Você está lendo:
​Audiência Pública da Câmara reuniu polícias Civil, Militar, Bombeiros e lideranças comunitárias:

​Audiência Pública da Câmara reuniu polícias Civil, Militar, Bombeiros e lideranças comunitárias:

DSC_0242

Audiência sobre Segurança Pública foi realizada pela Câmara Municipal de Tangará da Serra na noite de segunda-feira, dia 30, conduzida pelo presidente do Legislativo, vereador Sílvio Sommavilla (PDT), a audiência teve a participação dos vereadores Professor Vagner (PSDB) e Maurizan Godoi (PSD), e reuniu representantes de todos os órgãos ligados a segurança pública na cidade. O evento contou com a presença do Delegado Regional da Polícia Civil, Alexandre Franco, do tenente coronel da Polícia Militar, Wesney Castro Sodré, do representante do Corpo de Bombeiros Militar, Jamil Nobres, do Major PM Vanilson da Silva Moraes, e do secretário Executivo do Grupo de Gestão Integrada (GGI), Jucemilson Nazário. O evento contou ainda com a presença do presidente da Associação dos Policiais Militares, cabo PM J. Aparecido, e do vice-presidente do Conselho Tangaraense das Associações Comunitárias (Contac), Getúlio Soares.

 

“Nós sociedade, somos observadores do que acontece, temos as informações e a integração é necessária para uma segurança maior. Presidentes de associações de moradores, todos numa audiência promovida pela Câmara, que tem a responsabilidade de representá-los, mas é muito mais interessante quando todos exercitam seus direitos e deveres. Quanto mais próximos destas informações, deste olhar, subsídios da própria sociedade são interessantes para a elaboração de políticas públicas. Por isso o Legislativo não vai desistir de promover este e tantos outros eventos, para ter a sociedade construindo junto um modelo em que a participação faz toda a diferença”, afirmou Sommavilla, presidente da Câmara Municipal.

 

O delegado regional Alexandre Franco falou sobre a necessidade de prevenção. Citando como exemplo a operação “Boi Bandido”, em que foi retirada da Região Centro Oeste uma quadrilha com mais de 30 membros que roubavam gado e de defensivos agrícolas. “Eram violentíssimos, faziam cárcere privado, amordaçavam as pessoas e roubavam semoventes e defensivos agrícola”, contou o delegado, ao explicar que após a prisão da quadrilha o volume de crimes deste tipo, na Região Centro Oeste, caíram consideravelmente. O delegado citou ainda outras 19 operações realizadas nos últimos dois anos pela Polícia Civil, em conjunto com outras polícias, em Mato Grosso.

 

O tenente coronel PM Sodré, comandante Regional da Polícia Militar, chamou a necessidade de que a sociedade participe de eventos como a Audiência promovida pela Câmara, mas cobre não apenas as polícias, mas outras instâncias, para que seja efetivamente possível combater a criminalidade a ponto de alcançar a prevenção cobrada pela sociedade. “Há muitas críticas, muitos apontamentos. É uma oportunidade para conversarmos, dialogarmos, fazermos apontamentos. Mas criou-se cultura de cobrar somente da polícia, mas estamos esclarecendo como é que funciona, o que a polícia vem fazendo, o que tem sido feito e mostrar caminhos para outras cobranças a outras instituições que não somente a polícias Militar e Civil”, afirmou.

 

Durante o evento, os representantes das polícias e dos órgãos de segurança pública responderam perguntas formuladas por representantes da sociedade, imprensa e das associações de moradores de bairros. De acordo com o presidente da Câmara, a ata com as reivindicações, solicitações e sugestões colhidas no evento será encaminhada à Assembleia Legislativa, Governo do Estado e Poder Executivo Municipal, para que medidas sejam viabilizadas para atender a população e melhorar a segurança nos bairros.

DSC_0269 DSC_0256 DSC_0254 DSC_0253