Você está lendo:
Advogados envolvidos em audiência com "morto" são excluídos da OAB

Advogados envolvidos em audiência com "morto" são excluídos da OAB

O Tribunal de Ética e Disciplinar da OAB de Mato Grosso decidiu, nessa quinta (19), excluir dois advogados dos quadros da instituição. Ambos são acusados de realizar audiência com morto, na 3ª Vara Cível de Várzea Grande, em 2010. Isso porque, uma pessoa teria se passado por Olympio José Alves, falecido em 2005, pela parte com intuito de admitir perante o juízo uma dívida de R$ 8 milhões com uma empresa supostamente de fachada. O escândalo ganhou repercussão nacional.

Conforme o presidente do Tribunal de Ética, João Batista Beneti, outros dois advogados envolvidos no mesmo caso, estão sob investigação. “Como surgiram outros dois nomes de advogados acusados de envolvimento, decidimos instaurar processos diferentes”, ressalta. Os nomes dos quatro juristas não são revelados em razão de Lei Federal que rege a Ordem, proibindo a divulgação dos envolvidos.

A decisão da exclusão foi de forma unânime, proferida pela 7ª Turma do TED. Os advogados podem recorrer ao Conselho Seccional que deverá analisar se mantém ou não a exclusão dos quadros da Ordem.

Em setembro do ano passado, o Pleno do Tribunal de Justiça (TJ) aprovou por unanimidade, a aposentadoria compulsória do juiz Marcos José Martins de Siqueira. Esta penalização é considerada a mais alta punição administrativa no Judiciário. O magistrado fica proibido de atuar, no entanto, continua recebendo salário proporcional ao tempo de serviço.

FONTE: DO RD NEWS COM ASSESSORIA

Tem algo a dizer sobre essa matéria?