Você está lendo:
Aeronave de R$ 3,1 milhões deve reforçar segurança na fronteira de MT
0

Aeronave de R$ 3,1 milhões deve reforçar segurança na fronteira de MT

by newsmtjulho 14, 2014

O governo do estado de Mato Grosso oficializou na última semana a aquisição de uma aeronave no valor de R$ 3,1 milhões para reforçar o patrulhamento da região de fronteira seca com a Bolívia. A licitação foi lançada pela Secretaria de estado de Segurança Pública (Sesp) e vencida por uma empresa especializada em comercialização de aeronaves com sede nos Estados Unidos. O novo veículo aéreo deverá integrar a frota do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer).

A aeronave é uma Beechcraft Baron G58 seminova, de bimotor a pistão, adquirida da empresa Tradewinds Aircraft Sales Incoporation, empresa com sede em Lakeland, no estado da Flórida. O valor oferecido pela empresa e que venceu o pregão do dia 7 de julho foi de US$ 1,399 milhão – o valor em reais se refere à conversão com base na taxa de câmbio do dia 4 de julho.

De acordo com o comandante do Ciopaer, tenente-coronel Benedito de Siqueira Júnior, a aeronave foi comprada com recursos federais de um convênio com o Ministério da Justiça voltado para a segurança das zonas fronteiriças do país, o programa Enafron (Estratégia Nacional de Fronteiras).

A opção por uma aeronave seminova foi devido à oscilação recente do valor do dólar, explicou o comandante, segundo o qual a aeronave deve ser entregue em meados de setembro.

Com grande autonomia de voo e capacidade para transportar até seis pessoas, a aeronave deverá atender à movimentação de militares para os trabalhos de patrulhamento da fronteira, além de servir para auxliar nos trabalhos de inteligência, observação e monitoramento – uma vez que, diferente dos helicópteros, produz pouco ruído no ar.

O novo veículo deverá ser o segundo bimotor do Ciopaer, mas com motor superior ao já disponível. Com ele, o Ciopaer vai passar a contar com dois aviões bimotores, outros dois monomotores e três helicóteros.

“A aeronave vai trazer para a gente uma renovação no tempo de resposta no aspecto operacional e até mesmo em situações de emergência”, explicou o comandante do Ciopaer, que atualmente também integra 75 profissionais (entre homens da Polícia Militar, da Polícia Civil e do Corpo de Bombeiros).

Fonte: G1MT
About The Author
newsmt

Tem algo a dizer sobre essa matéria?