Você está lendo:
Após vistoria, juiz diz que situação de Pronto-Socorro em MT é 'sub-humana'
0

Após vistoria, juiz diz que situação de Pronto-Socorro em MT é 'sub-humana'

by newsmtoutubro 23, 2014

Após vistoria de representantes da Justiça realizada ontem (22), no Pronto-Socorro de Várzea Grande, o juiz Alexandre Elias Filho, da Terceira Vara da Fazenda Pública, que esteve visitando a unidade classificou a situação como “sub-humana”.  O magistrado cogita a possibilidade de interditar o local.

Também participaram da vistoria surpresa o promotor Rodrigo Arruda, o secretário municipal de Saúde Daoud Abdala, e membros da Vigilância Sanitária e do Corpo de Bombeiros. Na ocasião, a diretora teria pedido que a equipe de reportagem fosse retirada, mas o juiz não concordou.

Conforme a diretoria do hospital, 60 pessoas são atendidas nos corredores. Constatou-se também a falta de ventilação e ar-condicionado em muitos locais; equipamentos defasados de raios-x; entre outros

“O que eu constatei aqui será objeto análise do Poder Judiciário, com a participação do Ministério Público, da Vigilância Sanitária, para que a Justiça possa decidir se vai interditar ou não esse hospital aqui. Porque isto é um descalabro. Nem presídio vive numa condição sub-humana do que nós vimos aqui”, disse o magistrado, conforme o G1.

Agora, o juiz irá elaborar um relatório sobre a situação, para que a promotoria investigue o caso. “Espero que com os relatórios sendo apresentados em 15 ou 30 dias, o juiz já esteja apto para sentenciar o processo. Primeiro, para forçar o gestor a implementar algumas melhorias aqui. Se isso não for feito, aí sim seria o caso de se interditar”, disse o promotor Rodrigo Arruda.

Segundo Daoud Abdala, “Nós estamos licitando, com dinheiro em caixa, orçamento, para realizar um investimento de R$ 2 milhões em reforma dentro do Pronto-Socorro”.

Fonte: Nortão Noticias

About The Author
newsmt

Tem algo a dizer sobre essa matéria?