Você está lendo:
ARENA PANTANAL: Égua morre ao receber descarga elétrica durante jogo na Capital
0

ARENA PANTANAL: Égua morre ao receber descarga elétrica durante jogo na Capital

by newsmtnovembro 24, 2014

Incidente aconteceu após a partida de São Paulo e Santos

Uma égua da Polícia Militar, que estava entre outros três cavalos do Regimento de Policiamento Montado, morreu em razão de uma descarga elétrica na parte exterior da Arena Pantanal, próximo ao portão F.O fato ocorreu no domingo (23), logo após o jogo entre Santos e São Paulo pelo Campeonato Brasileiro.Segundo informações do coronel Paulo Serbija, da Polícia Militar, os outros cavalos também foram atingidos pelo choque, mas só a égua morreu na hora. Segundo Serbija, nenhum militar se feriu.

“A cavalaria da PM fazia a escolta padrão do lado de fora da Arena Pantanal quando a égua pisou em um local energizado e úmido, próximo a um poste com a câmera de segurança, e acabou morrendo. Por conta do animal fazer parte do material vivo da Polícia Militar, um procedimento administrativo foi aberto para investigar o caso”, disse o coronel.

A Polícia Civil também irá investigar o motivo da descarga elétrica. Segundo o coronel Serbija, animais são mais sensíveis ao choque do que seres humanos.

O corpo do animal só foi removido do local cerca de duas horas depois do desligamento da rede de energia daquele perímetro.

Peritos criminais, além de técnicos da concessionária de energia elétrica, foram acionados e isolaram o local para evitar novos acidentes.

Outros problemas

Além da morte da égua da Polícia Militar, outros problemas fora visíveis dentro e fora do estádio. A principal reclamação foi por conta do atraso na abertura dos portões. O que foi marcado para acontecer às 14 horas aconteceu quase uma hora depois e um princípio de tumulto aconteceu, com vários torcedores querendo arrombar as grades do estádio.

Na entrada, por conta do atraso da liberação das catracas, várias pessoas passaram pela segurança sem serem revistadas, o que aumentou o perigo de alguém entrar com fogos ou sinalizadores na Arena Pantanal.

Dentro da arena, comentaristas dos canais de TV e rádios de São Paulo não paravam de falar do péssimo cuidado com a grama do estádio, que está bastante maltratada, e sobre as más condições dos vestiários, que ainda estavam alagados e com alguns problemas de infiltrações e torneiras quebradas.

No entorno do estádio, o narrador da Bandeirantes, Téo José, disse que ainda encontrou lixo da Copa do Mundo espalhado.

“Isso aqui tá uma vergonha. Vestiário com torneiras quebradas e do lado de fora tem lixo da Copa. Isso é inadmissível. Se não tem nem ano de estádio e já está assim, imagina daqui um ano. Que se passe logo para a iniciativa privada, ou isso vai acabar antes do tempo”, comentou o cronista esportivo, durante a transmissão ao vivo.

Falhas recorrentes

Esse foi o terceiro jogo que houve reclamação por parte da mídia e da diretoria dos times.

O primeiro aconteceu no amistoso entre Brasil e Bolívia. Depois o técnico Mano Menezes, do Corinthians, reclamou da falta de água durante a partida contra o Vitória.

Elogio na inauguração

A Arena Pantanal, inaugurada dia 2 de abril deste ano com o jogo entre Santos e Mixto, teve quatro jogos da Copa do Mundo e foi considerada uma das mais belas do evento.

Para a construção do estádio, o Governo do Estado já desembolsou mais de R$ 600 milhões.

 

Fonte: Rádio Tangará com MAX AGUIAR /Fotos Midia News

 

About The Author
newsmt

Tem algo a dizer sobre essa matéria?