Você está lendo:
Brasil disputa hoje vaga na final da Copa
0

Brasil disputa hoje vaga na final da Copa

by newsmtjulho 8, 2014

Do G1, em São Paulo

O Brasil encara a Alemanha nesta terça-feira, às 17h, no Mineirão, sem Neymar e Thiago Silva. O substituto do zagueiro será Dante. Não se sabe ainda quem entrará no lugar do camisa 10 da seleção, fora após fraturar uma vértebra. De volta, Daniel Alves e Luiz Gustavo começaram como titulares em treino na segunda. Felipão parecia estar deixando claro como jogaria: com três volantes e dois laterais indo mais ao ataque. Parecia.

Scolari testou outras formações. Colocou William na vaga de Paulinho. Depois, trocou Oscar por Bernard e Maicon por Daniel Alves. Para fechar, voltou com Oscar na vaga de William e botou Hernanes no lugar de Fernandinho. Ele disse que já tem o time na cabeça. “Mas não vou divulgar”, disse Felipão.“Nós não vamos estar jogando apenas por nós, por nosso país, por tudo que imaginamos e sonhamos, mas também pelo Neymar, por tudo o que fez por nós”, completou o treinador. O vencedor de Brasil e Alemanha pega quem vencer o jogo Argentina x Holanda. A final será no Maracanã, no Rio, no domingo (13), às 17h. Veja a tabela completa da Copa do Mundo.

Ao vencer a França por 1 a 0, a Alemanha garantiu vaga entre os quatro melhores da Copa pela quarta vez consecutiva. Foi assim em 2002, quando perdeu para o Brasil por 2 a 0 na final, no único jogo entre as duas seleções na história das Copas. A seleção brasileira volta a disputar uma semifinal pela primeira vez desde que levou o pentacampeonato, desta vez com dois desfalques. “É uma pena para o Brasil perder dois dos seus melhores jogadores, mas penso que eles podem superar isso. Perdas às vezes dão novo ímpeto. Ninguém deve pensar que a ausência de Neymar tornará nosso trabalho mais fácil. É exatamente o oposto”, comentou o treinador alemão Joachim Löw.

Na Alemanha, desfalque é coisa do passado. O zagueiro reserva Shkodran Mustafi se machucou e foi cortado. Antes da Copa, perderam o meia Marco Reus, que rompeu o tornozelo. No decorrer da Copa, deixaram no banco estrelas do time, como o zagueiro Mats Hummels e o atacante Lukas Podolski, com febre. O time também esconde o jogo. Fez treino secreto no domingo e não costuma repetir escalação. O centroavante Miroslav Klose pode sair para dar lugar a Schürrle. Philipp Lahm deve ser escalado como lateral, mas atua como volante. “No começo, Lahm foi colocado no meio porque nem Schweinsteiger, nem Khedira estavam preparados para 90 minutos. Agora, Lahm está livre para jogar em sua posição original, se for o caso. Estamos vivendo uma situação que todos os times gostariam de estar. Todos estão 100%”, explicou o auxiliar-técnico Hans-Dieter Flick.

Portões do Mineirão é aberto para os torcedores  (Foto: Laura de Las Casas/G1)Portões do Mineirão é aberto para os torcedores em jogo do Brasil contra o Chile (Foto: Laura de Las Casas/G1)

Brasil x Alemanha, Belo Horizonte, 17h
Regularidade é uma característica que combina com a seleção tricampeã mundial. Esta é a 13ª vez que a Alemanha aparece entre as quatro melhores em 19 participações em copas. A partida contra a França mostrou mais uma vez boas atuações do goleiro Neuer e do zagueiro Hummels. Low escalou Klose, recordista de gols em mundiais, empatado com Ronaldo, ambos com 15 gols. Dentro do campo, há certa frieza. Fora, a história é outra. A Alemanha é favorita na disputa pelotítulo de seleção mais simpática. Dançaram “Lepo Lepo”, cantaram hino do Bahia, jogaram bola com crianças, brincaram com policiais, torceram para o Brasil e vivem escrevendo em suas redes sociais expressões em português como “É Nóis”.

Mas eles também falam sério, é claro. O estilo de jogo do Brasil foi comentado (e, de certa forma, “cornetado”) pelo meia Bastian Schweinsteiger. “Concordo que existam faltas muito duras. Nós temos a imagem do jogo brasileiro como se fossem 11 artistas em campo, mas o futebol mudou. Não há mais aquelas jogadas mirabolantes. São guerreiros, lutam em campo e temos que nos preparar pra isso”, disse Schweinsteiger. “Sabemos que a Alemanha está em grande forma e jogou  bem contra a França. Todos são habilidosos e a grande arma deles é a capacidade de lidar com qualquer situação numa partida, mesmo sob pressão”, comentou Dante, colega do meia no Bayern de Munique.

As quartas de final da Copa reservaram aos torcedores brasileiros uma mistura de sentimentos. Por um lado, alegria pela vitória por 2 a 1 diante da Colômbia e classificação para as semifinais. Por outro, tristeza pela lesão que tirou Neymar do mundial. Aos 41 minutos do segundo tempo, Neymar sofreu uma dura entrada por trás do colombiano Zuñiga. Após exames, foi constatada fratura na terceira vértebra lombar, que afasta o craque dos gramados por até seis semanas. A Fifa decidiu não punir o lateral.

Marco Rodríguez, de 40 anos, vai apitar Brasil x Alemanha. O juiz mexicano esteve em dois outros jogos: o 2 a 1 da Bélgica na Argélia; e Uruguai 1 x 0 Itália. A partida que eliminou os italianos da Copa ficou marcada pela mordida do uruguaio Luis Suárez no ombro do zagueiro Chiellini. Rodríguez apenas conversou com Suárez, que depois foi suspenso pela Fifa por nove jogos e quatro meses. O árbitro mexicano deu um polêmico cartão vermelho para o meia italiano Marchisio.

GNews - Torcida brasileira no Mineirão, Copa do Mundo (Foto: globonews)Torcida brasileira vibra no Mineirão (Foto: Globonews)
A Igreja São Francisco de Assis, também conhecida como Igreja da Pampulha, localizada nas margens da Lagoa da Pampulha em Belo Horizonte (MG) (Foto: Kadu Niemeyer e Acervo da Fundação Oscar Niemeyer)A Igreja São Francisco de Assis, também conhecida
como Igreja da Pampulha, localizada nas margens da
Lagoa da Pampulha em Belo Horizonte (MG) (Foto:
Kadu Niemeyer/Acervo Fundação Oscar Niemeyer)
Milhares lotam o Fan Fest em Belo Horizonte nesta segunda. (Foto: Laura de Las Casas/G1)Milhares lotam o Fan Fest em Belo Horizonte
(Foto: Laura de Las Casas/G1)

O estádio: o Mineirão, que desde a década de 1960 é o grande templo do futebol mineiro, passou por uma reforma para o Mundial, que custou R$ 695 milhões. Sua capacidade é de 62 mil torcedores. Veja como chegar ao Mineirão.

O que fazer: Uma boa opção é chegar cedo e aproveitar a manhã para conhecer o conjunto arquitetônico que fica ao redor da Lagoa da Pampulha, nas imediações do Mineirão. Pensado por Juscelino Kubitschek na década de 40, é formado pela Igreja de São Francisco de Assis, Museu de Arte, Casa do Baile e Iate Tênis Clube. Oscar Niemeyer projetou os prédios, que têm painéis de Cândido Portinari e paisagismo de Burle Marx. “A igrejinha da Pampulha é um passeio ideal para os amantes da arte, como eu, apreciarem a riqueza dos painéis de Portinari e Paulo Werneck, e entenderem as curvas inusitadas de Niemeyer”, conta a apresentadora Fernanda Keulla no Guia das Cidades do G1.

Fan Fest: Quem não for ao estádio pode ver a partida por um telão e curtir shows e outras atrações na Fifa Fan Fest de BH. Ela funciona no Expominas, na Região Oeste, das 11h às 22h. Entrada é gratuita.

Depois do jogo: Além da programação da Fan Fest, uma boa opção é aproveitar os famosos botecos de Belo Horizonte (veja uma lista de opções no Guia de Cidades do G1). No guia, o estilista Ronaldo Fraga recomenda uma visita ao Mercado Central, que também tem uma diversidade de botecos que servem cerveja gelada e petiscos. O mais famoso é o bife de fígado acebolado com jiló. “Este lugar é onde o interior de Minas se encontra na capital. A cultura está no artesanato, na comida, nos produtos, nas pessoas. Passeio imperdível”, conta. Aos sábados, o Mercado fica aberto até as 18h.

About The Author
newsmt

Tem algo a dizer sobre essa matéria?