Você está lendo:
Câmara aprova 145 cartas-consulta para FCO Rural

Câmara aprova 145 cartas-consulta para FCO Rural

Produtores e projetistas devem ficar atentos ao novo modelo de carta-consulta

turismo-rural-0147

A Câmara de Política Agrícola e Crédito Rural (CPACR) aprovou 145 cartas-consulta de projetos que poderão ter financiamentos via linhas de crédito do Fundo Constitucional do Centro-Oeste (FCO/Rural). A aprovação ocorreu em reunião realizada nesta quarta-feira (09.11), na sede da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec-MT).

Os investimentos totalizam R$ 395,3 milhões, que serão aplicados nos setores de agricultura e pecuária para aquisição de equipamentos e insumos agrícolas, aquisição e retenção de matrizes de bovinos, irrigação e piscicultura. Com isso, devem ser gerados 714 empregos, sendo 250 diretos e 464 indiretos.

Os membros da Câmara alertam produtores e projetistas para se atentarem ao novo modelo padronizado de carta-consulta, publicado em maio deste ano e que consta na Instrução Normativa nº01/2016 CDA-MT, que também traz informações adicionais para a elaboração do documento. O novo modelo de carta-consulta e o Caderno FCO 2016 podem ser acessados no portal da Sedec.

Financiamentos

O FCO Rural tem como público-alvo produtores rurais, pessoas físicas e jurídicas, cooperativas de produção e associações, que exercem atividade produtiva no setor rural e que desejam iniciar, ampliar e modernizar seus empreendimentos na região Centro-Oeste.

O FCO oferece condições favorecidas e diferenciadas, tais como taxas de juros, limites financiáveis e prazos de pagamento e de carência. O produtor rural pode buscar todas as informações necessárias para a captação do recurso nas agências do Banco do Brasil, Sicredi e MT Fomento.

A CPACR é formada por representantes do Governo do Estado, entidades do segmento agropecuário e sociedade civil. A Câmara tem o objetivo de apresentar propostas de reformulação de Política Agrícola e Agrária Estadual, deliberar sobre projetos de financiamento para o desenvolvimento da agriculta em Mato Grosso e subsidiar as decisões do Conselho de Desenvolvimento Agrícola (CDA-MT), ligado à Secretaria-adjunta de Agricultura da Sedec.