Você está lendo:
Casos de dengue dobram em 21 dias em Mato Grosso
0

Casos de dengue dobram em 21 dias em Mato Grosso

by newsmtmarço 27, 2015

Os números subiram de 1.861 casos para 3.562 entre os dias 28 de fevereiro a 21 de março

O número de casos notificados de dengue em Mato Grosso apresentou um aumento significativo entre os dias 28 de fevereiro a 21 de março, de 1.861 casos para 3.562 registros. Os dados são do último levantamento divulgado pela Vigilância Epidemiológica, da Secretaria Estadual de Saúde (SES). Apesar do aumento, o estado continua em redução de notificações (20,3%) comparando com o mesmo período (janeiro a março) de 2014, quando teve 4.454 casos notificados.

Ainda conforme o relatório, 27 municípios de Mato Grosso estão em alerta em decorrência ao alto índice de infestação, 13 em risco para epidemia e, apenas, 20 municípios com índice satisfatório, abaixo de 1%.

Em relação à ocorrência de óbitos relacionados à doença, este ano um caso foi confirmado. Outras cinco mortes por suspeita de dengue estão aguardando confirmação.

Segundo a médica da equipe técnica epidemiológica, da Secretaria de Estado de Saúde (SES), Silbene Lotufo Muller, o aumento no número de casos é o esperado para a época do ano, devido às chuvas constantes. “O período chuvoso apresenta as condições favoráveis para a reprodução do Aedes aegypti, transmissor da dengue e da febre chikungunya. Por isso, estamos atentos a proliferação do vetor, monitorando semanalmente a progressão dos casos, e desencadeando ações, em parceria com as Secretarias Municipais de Saúde”.

O Estado tem orientado para que cada município intensifique suas ações no combate ao mosquito transmissor das doenças e alerta a população mato-grossense para mantenha os cuidados, uma vez que 90% dos criadouros são encontrados nos domicílios.

“As ações de combate ao mosquito transmissor das doenças são contínuas e o papel da população é fundamental. Os moradores precisam manter suas caixas d’águas sempre bem tampadas e limpas, evitar o acúmulo de lixo e outros materiais que acumulem água nos quintais”, destaca Flávia Guimarães Dias, coordenadora da Vigilância Epidemiológica.

Chikungunya

Até o momento, não foi registrado nenhum caso de transmissão da febre chikungunya em Mato Grosso, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) recebeu 17 notificações de casos suspeitos da doença. Do total, nove foram descartados e sete estão em investigação. Um caso “importado” foi registrado este ano, no município de Cuiabá.

A febre chikungunya é uma doença causada por um vírus do gênero Alphavirus transmitida por mosquitos do gênero Aedes, sendo Ae. aegypti e Ae. albopictus os vetores. O Aedes aegypti é o mesmo mosquito transmissor da dengue. A doença é caracterizada por febre de início súbito e dor articular intensa.

Não existe um tratamento específico para chikungunya, nem vacina disponível para prevenir a infecção por esse vírus. O tratamento sintomático é o indicado. Recomenda‐se que o paciente ao apresentar sinais dos sintomas da doença, deve procurar imediatamente os serviços de saúde e evitar o uso medicamentos sem prescrição médica.

Fonte: Do Mídia News
Publicada por: Hueliton Mendes
About The Author
newsmt

Tem algo a dizer sobre essa matéria?