Você está lendo:
Comunidades indígenas também foram atendidas na Caravana:

Comunidades indígenas também foram atendidas na Caravana:

Barra do bugres final (8 de 8)

A primeira edição da Caravana da Transformação do Governo de Mato Grosso tem como lema o compromisso de não deixar nenhum mato-grossense pra trás. Prova disso é que 43 indígenas das tribos Umutina e Bacalanas receberam atendimento oftalmológico e, como todos os pacientes, receberão acompanhamento pós-operatório.

Uma das participantes foi Lúcia Vânia, da etnia Umutina. Ela conta que os agentes de saúde que trabalham na comunidade falaram sobre os atendimentos em oftalmologia. Ela aproveitou a oportunidade para fazer cirurgia de catarata. Segundo ela, é difícil que esses serviços cheguem às comunidades indígenas. Após a cirurgia, ela conta que vai praticar uma das coisas que mais gosta de fazer, a leitura. “Vou ler muito, eu gosto de ler”.

Para que os indígenas pudessem participar do evento, a Prefeitura de Barra do Bugres e o Governo de Mato Grosso disponibilizaram um ônibus para fazer o translado até o Parque de Exposições Renê Barbour.

Parceiros

Para realizar o projeto, o Governo do Estado conta com diversos parceiros divididos em duas modalidades. Os parceiros fixos são: WWF Brasil, Senar, Senac, Senai, Incra, Defensoria Pública. Os órgãos do Estado envolvidos são: Unemat, Procon-MT, Samu, MTI, MT Fomento, Intermat, Empaer e Detran-MT.

Cada edição contará com parceiros regionais. Nesta edição, a Caravana da Transformação contará com o apoio do Sindicato Rural de Barra do Bugres, Projeto Inclusão Literária, Galvan – Escola de Cabeleireiro e Grupo Barralcool.

A Vigilância Sanitária acompanhou todas as cirurgias e consultas e o Ministério Público também acompanhou a Caravana da Transformação.