Você está lendo:
Corpo de Mariana é encontrado em matagal no Jardim Acapulco

Corpo de Mariana é encontrado em matagal no Jardim Acapulco

O corpo de uma mulher, em estado avançado de decomposição, foi localizado na manhã desta quarta-feira, 21, na região do Jardim Acapulco, nos fundos da garagem do transporte escolar, em Tangará da Serra. A suspeita é que seja de Mariana Dutra Teixeira, 21 anos, desaparecida há mais de duas semanas.

Uma tatuagem no corpo encontrado, um símbolo do infinito com as palavras pai e mãe foi reconhecido pela família como sendo de Mariana.

O corpo foi encontrado por um morador do bairro Mané Garrincha, que passava pela região com intuito de procurar o corpo e sentiu o mal cheiro. Valdir de Oliveira Silva, jardineiro, entrou numa pastagem e encontrou o corpo perto do córrego, à margem do mato. “Quando passei por uma moita, eu e o menino [que o acompanhava], encontrei o corpo”, disse, informando que já se preparava para fazer varredura no local usando roçadeiras afim de localizar o corpo.

Imediatamente ele acionou a Polícia Militar. As guarnições do Sargento PM André Vieira e da sub-tenente Berbel foram até o local e registraram a ocorrência.

A sub-tenente PM Berbel informou que o corpo possui as características de Mariana, mas somente a perícia técnica saberá informar com precisão. “É um corpo feminino, tem as características da Mariana, mas somente a Politec vai confirmar”, disse.

Polícia Civil e Politec estiveram no local.

Atualizado às 10:42

Uma tatuagem no corpo encontrado, um símbolo do infinito com as palavras pai e mãe foi reconhecido pela família como sendo de Mariana.

Atualizado às 10:48

O perito Jim Heije Haburaya fotografou a tatuagem no corpo e mostrou para a família, que confirmou ser de Mariana. “A família confirmou que a tatuagem é da Mariana e o corpo agora será levado para o IML onde passará por perícia mais detalhada”, disse.

Atualizado às 11:00

O corpo foi encontrado a cerca de 500 metros do local onde foi encontrada a jovem Bárbara Suzan Ferreira, estuprada e morta em junho de 2014.

Atualizado às 11:15

O corpo foi retirado do local e encaminhado para o IML de Tangará da Serra.

Ainda não há informações da causa da morte, mas o investigador Lázaro Ribeiro, que acompanha o caso desde o princípio disse que as investigações continuam.

Atualizado às 11:35

A polícia informou que, antes de desaparecer, Mariana esteve na delegacia para prestar queixa por causa de um celular e uma bicicleta que teriam sido roubados dela. Desde então a família denunciou o desaparecimento e procurava pela jovem.

 

Rádio Tangará com Tangará em Foco

 

Fotos: