Você está lendo:
CORRUPÇÃO EM MT: "Eu lamento por tudo; não gostaríamos de ver isso", diz Maggi
0

CORRUPÇÃO EM MT: "Eu lamento por tudo; não gostaríamos de ver isso", diz Maggi

by newsmtnovembro 2, 2015

Senador e ex-governador disse que assume desgaste por ter apoiado Silval

O senador e e ex-governador Blairo Maggi (PR) disse lamentar – e se surpreender – com os aparentes casos de corrupção que ocorreram em Mato Grosso nos últimos anos, relacionados ao ex-governador Silval Barbosa (PMDB), a quem apoiou eleitoralmente.

Atualmente, além de Silval, estão detidos em Cuiabá os ex-secretários Marcel de Cursi (Sefaz) e Pedro Nadaf, (Indústria e Comércio), que participaram da gestão de Maggi.

“Claro que isso tudo surpreende. A gente está de fora, acompanhando o que vem acontecendo, vendo operação disso, operação daquilo… E tudo nos surpreende, sim. Não gostaríamos de ver isso. Todo mundo gostaria que o processo fosse normal, sem erros ou problemas como esses”, disse.

“Eu lamento por tudo isso. Por eles e pelo Estado. Todos nós lamentamos. Não é uma situação fácil, seja no âmbito político ou pessoal. É muito complicado. Mas temos que aguardar as investigações e a Justiça. O tempo vai mostrar quem tem mais culpa, e quem tem menos culpa. Agora, é paciência”, afirmou.

Ele disse, ainda, ser “natural” a ligação de sua imagem à de Silval. À época da prisão do ex-governador, em setembro, vídeos de Blairo pedindo votos a Silval, na campanha eleitoral de 2010, voltaram a circular em redes sociais.

Para o senador, o apoio político, naquele momento, era o correto a ser feito.

“Eu apoiei Silval Barbosa em 2010, foi meu sucessor, era meu vice-governador. Então, não tenho que reclamar de nada que fiz na campanha, dos apoios que dei. Se tem desgaste político, como deve ter, o desgaste é meu. É um preço político pelas ações que fiz no Estado, como apoiador”, afirmou.

“Nós falamos naquele determinado momento esse tipo de situação. Então, não tenho nada a reclamar, faz parte do processo eleitoral. Eu vejo com a maior tranquilidade. Fico chateado, porém é uma palmatória, não tem outro jeito”, disse.

O parlamentar pediu uma atuação “serena” dos órgãos de controle.

“A única coisa que a gente tem que pedir, neste momento confuso, é que os órgãos de controle, como Ministério Público e Polícia Fazendária, e também a Justiça, que trabalhem com bastante serenidade, de modo que não haja abusos, excessos. Enquanto isso, cada cidadão aguarda”, afirmou.

Bons ventos a Taques

O senador disse concordar com a tese de que as constantes operações no Estado, ao longo deste ano, colaboram positivamente para o atual governador Pedro Taques (PSDB).

O tucano tem desde a eleição ao Senado, em 2010, a bandeira de combate à corrupção.

“Tem atos paralelos ao Governo que, às vezes, trazem ganhos para o Governo, mas tem coisas que acontecem que trazem desgastes. Nesse aspecto, os acontecimentos têm sido favoráveis. Mas em Governo é assim, tem momentos em que há ventos favoráveis, e momentos em que há ventos contrários também”, disse.

Fonte: Do Midia News

About The Author
newsmt