Você está lendo:
DEMISSÃO NA CASERNA: Polícia Militar expulsa sargento preso com 52 quilos de cocaína
0

DEMISSÃO NA CASERNA: Polícia Militar expulsa sargento preso com 52 quilos de cocaína

by newsmtfevereiro 25, 2016

Demissão foi assinada pelo comandante da Polícia Militar do Estado, coronel Gley Alves

O 1º sargento M.A.B.R., da Polícia Militar de Mato Grosso, foi expulso da corporação quase dois anos depois de ter sido detido pela Polícia Federal, no Estado de São Paulo, por tráfico de drogas.

A demissão foi publicada no Diário Oficial do Estado que circulou na terça-feira (23). O documento é assinado pelo comandante-geral da PM, coronel Gley Alves.

Conforme o documento, no dia 20 de março de 2014, o sargento foi abordado pela Polícia Federal, no município de Corumbatái (SP), em um veículo Hyundai Santa Fé.

No carro, a PRF apreendeu 52 quilos de cocaína e cerca de R$ 190 mil em dinheiro.

Na ocasião, o sargento foi autuado por tráfico de drogas. Ele responde ao processo em liberdade.

Em outubro de 2015, a Corregedoria da PM abriu um Procedimento Administrativo Disciplinar (PAD) contra o sargento.

“Depois da análise dos autos pesa contra disciplinado o fato de, sendo levado pela ganância, ter transportado 52 tabletes de substância entorpecente (…), de maneira que a transgressão disciplinar militar é classificada de natureza grave, nos termos do artigo 19, do RDPMMT”, diz trecho do documento.

Diante das acusações, o comandante da PM determinou a expulsão imediata do sargento, o recolhimento da identificação funcional, do fardamento e de todas as armas que estiverem em sua posse.

Porte ilegal de arma e adulteração de veículo

O comandante da PM também demitiu o soldado P.O., acusado de porte ilegal de arma de fogo e adulteração da placa de um veículo Fiat Pálio.

O soldado foi detido pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) no dia 8 de setembro de 2014, na região do Trevo do Largato, em Várzea Grande, após atirar contra um carro de propriedade de um casal.

Na ocasião, a PRF aprendeu várias munições e um revólver na posse do soldado, e ainda verificaram que o carro que ele conduzia estava com a placa adulterada.

A motivação do delito não foi revelada pela Corregedoria da PM.

Além da expulsão, o sargento responde judicialmente pelo caso.

COM MIDIA NEWS

About The Author
newsmt