Você está lendo:
Deputado diz que teve medo de morrer: "É uma sensação horrível"
0

Deputado diz que teve medo de morrer: "É uma sensação horrível"

by newsmtagosto 14, 2015

Ezequiel Fonseca (PP) era um dos 100 passageiros do voo G3 158, que saiu da Brasília, às 22h48 de quarta-feira

O deputado federal Ezequiel Fonseca (PP), um dos 100 passageiros do voo G3 1528, da empresa Gol, que apresentou problemas técnicos antes de pousar em Cuiabá, na noite de quarta-feira (12), afirmou que teve medo de morrer.

“É uma sensação horrível: você não sabe o que vai acontecer e acaba pensando em muitas coisas ruins, principalmente de que o avião pode cair”, disse o parlamentar ao MidiaNews.

O avião decolou às 22h48, de Brasília, com previsão de chegar à capital mato-grossense às 23h20 (horário de Brasília).

Fonseca questionou a falta de informação da tripulação sobre o que realmente estava acontecendo e disse que vai registrar o caso na Comissão de Viação e Transporte da Câmara Federal.

Ele, no entanto, disse que não vai acionar a empresa aérea judicialmente.

“É uma sensação horrível: você não sabe o que vai acontecer e acaba pensando em muitas coisas ruins, principalmente de que o avião pode cair”

“Em situações como essas, o comandante precisa informar os passageiros sobre o que realmente está acontecendo, pois ficamos sem saber de nada e sentimos muito medo”, afirmou.

Em nota, divulgada ainda na noite de quarta-feira, a Gol informou que, durante o procedimento de descida do voo, “após uma indicação de limitação técnica da aeronave”, o comandante acionou as máscaras de oxigênio para o pouso de forma preventiva

O susto

De acordo com o deputado Ezequiel Fonseca, faltando cerca 30 minutos para chegar em Cuiabá, o avião declinou e começou a descer bruscamente.

“Sentimos que o avião entrou em declínio, embicou e começou a cair bruscamente. A partir daí, o piloto começou a avisar que era para usar máscaras de oxigênio”, disse.

“ No entanto, as máscaras demoraram uns instantes para cair. Nós ficamos olhando uns para os outros, sem saber o que estava acontecendo. De repente, as máscaras caíram e cada um colocou a sua”, completou o deputado.

Segundo ele, nesse momento, as crianças choravam muito e algumas pessoas entraram em desespero.

Ele contou que também houve fumaça e cheiro de queimado dentro do avião.

“Tínhamos a impressão de que algo estava queimando dentro do avião. Ficamos apavorados”, contou.

“Em situações como essas, o comandante precisa informar os passageiros do que realmente está acontecendo, pois ficamos sem saber e sentimos muito medo”

Conforme o parlamentar, o susto durou cerca de 10 minutos.

“Depois de 10 minutos de pânico, o avião planou e o comandante nos informou que houve uma despressurização e que a situação já estava tranquila e que já poderíamos retirar as máscaras”, relatou.

O avião conseguiu pousar às 23h30, no Aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande.

Outro lado

Ao MidiaNews a assessoria de imprensa da Gol explicou que a queda brusca do avião ocorreu por conta de uma despressurização, que é quando a aeronave tem problemas em manter sua atmosfera artificial.

No voo G3 1528, especificamente, segundo a assessoria, as máscaras caíram preventivamente, até que o piloto conseguisse descer para uma altitude segura e assim conseguisse pousar normalmente.

A reportagem tentou contato com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), para saber se será aberto um procedimento investigatório sobre o caso, mas, até a edição desta matéria, o órgão não se manifestou.

Fonte: Do Mídia News

About The Author
newsmt