Você está lendo:
Deputado eleito diz que é preciso tirar "raposas velhas" da AL

Deputado eleito diz que é preciso tirar "raposas velhas" da AL

Oscar Bezerra diz que grupo de Taques irá tentar comandar Mesa Diretora

O deputado estadual eleito Oscar Bezerra (PSB) afirmou que está em curso uma articulação para que o grupo de deputados eleitos, que apoia Pedro Taques (PDT), dispute e vença a eleição da Mesa Diretora da Assembleia.

Apesar de ter eleito onze parlamentares, outros eleitos, que estão no grupo de situação, poderão debandar para o grupo de Taques.

Segundo ele, o grupo que atualmente comanda a Casa, se vencer a disputa, poderá usar o Poder para pressionar o futuro governador em favor de “interesses políticos”.

“É complexo, porque estamos lidando com raposas velhas dentro do Poder… E temos ali um rol de novatos. Mas a nossa esperança é que até cinco membros de lá venham somar conosco para fazer essa transformação”

Em entrevista à rádio MixFM, na manhã desta quinta-feira (09), Bezerra disse acreditar que é preciso “pressionar” para que o Poder Legislativo seja comandado pelo grupo dos 11 parlamentares eleitos pela coligação de Taques.

“Acredito que se a Assembleia continuar no mesmo rumo, terá um instrumento enorme para pressionar o governador a fazer o interesse político de alguns, e não o da população. Os 11deputado eleitos não têm a sustentação necessária para chegar à vitória da Mesa Diretora, mas tenho certeza que dentro dos outros 13 tem pessoas que também estão insatisfeitas”, afirmou.

Para Bezerra, além da possibilidade de pressão, o grupo de deputados, que será oposição, a partir de 2015, poderá atrapalhar Taques a cumprir as metas propostas em sua campanha.

“Se o Poder Legislativo ficar no comando da oposição, é natural que, ao invés de ajudar, esse Poder vai querer atrapalhar uma administração que poderia ser diferente. Então, precisamos fazer com que a Assembleia se una nesse objetivo”, disse.

“Raposas velhas”

Segundo Bezerra, o grupo já começou a conversar com os outros deputados. Eles devem, ainda, buscar apoio entre os parlamentares do PR.

“É complexo, porque estamos lidando com raposas velhas dentro do Poder… E temos ali um rol de novatos. Mas a nossa esperança é que até cinco membros de lá venham somar conosco para fazer essa transformação”, afirmou.

“Existem membros do PR que estão insatisfeitos com esse modelo que está aí. Acho que é a oportunidade de todos os insatisfeitos, que querem dar uma resposta à sociedade, poder vir a agregar ao grupo. Até porque 11 não é maior que 13”, disse.

Estratégia

Marido da deputada estadual Luciane Bezerra (PSB), Oscar afirmou que o grupo de sustentação a Taques já se reuniu, na última terça-feira (07), para traçar metas para a disputa.

“Estamos formando uma coesão, existem várias opiniões diferentes, mas acreditamos que é possível fazer esse entendimento para conseguir êxito na Mesa Diretora. Porque mesmo dentro dos 11 eleitos, existe interesse de dois ou três que pode acabar prejudicando”, afirmou.

“Mas tenho certeza que o objetivo é comum, todos querem fazer diferente e ninguém quer ter a pecha de traíra”, disse.

Fim da reeleição

Entre as propostas que devem ser apresentadas durante a próxima legislatura será o fim da reeleição dentro da Mesa Diretora.

Para Oscar Bezerra, a mudança irá oxigenar a Assembleia.

“Precisamos ver detalhes como o fim da reeleição, que é um negócio interessante, porque dai não perpetua essas pessoas que estão querendo se manter no poder a todo custo, se manter no comando da Casa. Quem participou da Mesa não irá participar da próxima. Isso para todos os cargos”, disse.

Além disso, os 11 deputados querem diminuir os gastos na Casa, adotando discurso feito por Taques durante a campanha.

“Vamos propor economizar R$ 15 milhões por mês. Porque eles estão gastando R$ 40 milhões por mês, enquanto pessoas morrem nos corredores dos hospitais por falta de medicamento, de profissional e de leito”, afirmou.

 
DOUGLAS TRIELLI

Tem algo a dizer sobre essa matéria?