Você está lendo:
ELEIÇÃO NA AL: Maluf admite formação de chapa única na disputa da Mesa
0

ELEIÇÃO NA AL: Maluf admite formação de chapa única na disputa da Mesa

by newsmtjaneiro 22, 2015

Deputado do PSDB diz que processo é “instável” e pode mudar até a última hora

O deputado estadual reeleito Guilherme Maluf (PSDB), candidato à presidência da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, admitiu, nesta quarta-feira (21), a possibilidade de alteração na chapa por ele encabeçada. Ou de uma composição de consenso, com a formatação de apenas uma chapa, sem disputa.

Em entrevista à rádio MixFM, o parlamentar afirmou que o processo de eleição do comando da Casa de Leis é “instável” e pode mudar até a última hora.

“É um processo muito instável, são 24 eleitores e, no histórico dessas eleições, já houve mudanças na noite anterior da eleição. Porque a chapa é registrada na hora, não existe registro prévio. Então, mudanças podem acontecer. Estamos conversando ainda e tenho proposta de levar apenas uma chapa para discussão no dia 1º de fevereiro”, disse.

“É um processo muito instável e já houve mudanças na noite anterior da eleição na Assembleia”

De acordo com Maluf, apesar de ter suas preferências, o governador Pedro Taques (PDT) não está em campanha por nenhuma das chapas.

“Interferência significa realmente fazer campanha, e isso não vejo o Taques fazendo. Nesse histórico de três meses de campanha, já houve momentos em que o Governo poderia definir por um candidato ou outro, mas isso não aconteceu. O Taques deixou que a eleição acontecesse normalmente. Lógico, ele tem suas preferências”, afirmou.

“O Pedro não abre mão de ter um presidente que seja do grupo dos 11 deputados que o elegeram. É natural que ele queira um companheiro dentro desse processo para comandar um dos Poderes”, disse.

Para Maluf, seria “prejudicial” ao andamento da Casa de Leis que o governador declarasse apoio a um deputado.

“Não visualizei o Taques fazendo efetivamente um trabalho político para que alguém seja eleito. Até porque não vi declaração da boca dele dizendo quem era o seu candidato. E acredito que, se fizesse isso, geraria um mal-estar grande, de cara dividiria a Assembleia e ele teria problema com a governabilidade dentro da Casa”, afirmou.

“Não se trata só de Mauro Savi. Se trata, na verdade, de um grupo político que perdeu a eleição. O Pedro não abre mão de ter um presidente que seja do grupo dos 11 deputados que o elegeram.”

Mudanças na Assembleia

O deputado do PSDB afirmou que, caso seja eleito para comandar a Assembleia, irá trabalhar para aproximar o Parlamento da sociedade e recuperar sua imagem.

“Não tenho dúvida nenhuma que teremos que fazer essa recuperação da imagem da Assembleia. Mas isso vai depender dos 24 deputados e de uma atuação em conjunto. Não pode ser uma ação isolada do presidente. Mas, essa renovação de mais de 40% da Casa vai favorecer as mudanças”, afirmou.

Para Maluf, o maior “erro” da Casa de Leis foi se distanciar da sociedade e deixar o Executivo “reinar”, nos últimos quatro anos.

“A Assembleia se distanciou muito da sociedade nos últimos tempos. Deixou de participar de algumas discussões importantes. Deixo de ter sua principal atividade que é o parlar. A Assembleia pode ser um eixo propulsor de várias ideias como a questão de logística, Saúde, incentivos fiscais. Nos últimos quatro anos o executivo reinou e a Assembleia foi muito omissa”, afirmou o deputado.

Leia também:

Deputado e secretário defendem consenso na disputa da Mesa

Taques tenta atrair Maluf e formar grupo com 16 deputados

Grupo de Taques: “Vamos eleger a Mesa Diretora de cabo a rabo”

 Fonte:

 

About The Author
newsmt

Tem algo a dizer sobre essa matéria?