Você está lendo:
ELEIÇÕES 2014 / PF, MENSALÃO E SIGILOS: Lúdio e Taques batem boca e trocam acusações em debate

ELEIÇÕES 2014 / PF, MENSALÃO E SIGILOS: Lúdio e Taques batem boca e trocam acusações em debate

Candidatos ao Governo do Estado foram destaque em debate na Rádio Mix

Os candidatos a governador Pedro Taques (PDT) e Lúdio Cabral (PT) “bateram boca” e trocaram acusações durante o debate realizado pela Rádio Mix Cuiabá, na manhã desta segunda-feira (15).

Lúdio acusou Taques de ser o “candidato dos bilionários”, fugir de debates e de ter o apoio do mensaleiro Pedro Henry, preso em Cuiabá, que teria indicado o candidato a vice de Taques, Carlos Fávaro. 

Disse, também, que Taques precisa esclarecer se é, ou não, investigado pela Polícia Federal, na Operação Ararath.

“O Lúdio não explicou porque arrecadou dinheiro para pagar multas de mensaleiros. Não disse porque foi apoiado por empreiteiros, em 2012, e porque suas contas não foram aprovadas”


Já Taques, disse que Lúdio usa de “conversa mole” para não responder questões importante. 

“Na campanha de 2012, o senhor recebeu R$ 9 milhões. Suas contas foram rejeitadas pelo TRE. O senhor fala que não recebe dinheiro de empreiteiras, mas o senhor recebeu R$ 2 milhões de Filadelfo dos Reis, que tem empreiteira. Mais uma vez o senhor falta com a verdade”, disse Taques.

Taques também disse que Lúdio é apoiado por mensaleiros, e que fez cota para arrecadar dinheiro para pagar multas dos mesmos.

“O senhor é apoiado por José Dirceu, que está preso, por Delúbio Soares, que está preso, o João Paulo Cunha, que está preso. Aliás, no seu Facebook, o senhor fez campanha para arrecadar dinheiro para pagar multa desses mensaleiros. E o Pedro Henry não é mais filiado ao PT, não tenho o apoio dele , que está preso. Agora, o senhor faz cotinha pra pagar presidiário”, disparou Taques.

Ele também se defendeu das acusações de fugir de debates. “A presidente Dilma Rousseff não foi na entrevista do Jornal da Globo. Ela é fujona? O senhor podia responder…”, disse.

Fraude em ata e ataques covardes

“O senhor Taques precisa esclarecer se está, ou não, sendo investigado na Operação Ararath… Porque o senhor entrou com ação contra um candidato que denunciou o senhor por isso”


Lúdio respondeu que Taques esconde seus apoiadores, e que teria fraudado a ata de registro de sua candidatura ao Senado, em 2010. E voltou a dizer que o adversário chamou o ex-diretor do Dnit, Luiz Antônio Pagot, de “mafioso”.

“Toda a população de Mato Grosso sabe que Pedro Henry é dono do PP, que indicou seu candidato a vice-governador. O senhor foi acertar isso com o Henry onde? Porque ele é dono do PP e apoia sua candidatura. Não pode esconder apoio”, disse.

“O senhor chamou o Luiz Antônio Pagot de mafioso. E hoje ele atua como homem de confiança do senhor… O senhor não sabe quem é o seu suplente a senador, tem uma disputa judicial por indícios de fraude na ata de registro de sua candidatura, na disputa em 2010. O senhor é responsável pela situação da saúde de Cuiabá, que é administrada por sua turma”, disse Lúdio.

Lúdio também classificou Taques como o “candidato dos bilionários”, e disse que ele tem apoio de empreiteiros.

“Não sou financiado, nem sou amigo de empreiteiros que atrasam obras. O senhor tem, na sua chapa, candidatos a deputado estadual e federal, que são sócios de empreiteiras que tem obras atrasadas, inclusive da Copa. Não vou governar para atender meia dúzia de bilionários, que financiam candidatura e deixam de pagar impostos”, disse.

Na resposta, Taques disse que Lúdio não se explicou.

“O Lúdio não explicou porque arrecadou dinheiro para pagar multas de mensaleiros. Não disse porque foi apoiado por empreiteiros e porque suas contas não foram aprovadas”


“Nós não ouvimos as respostas do candidato do PT. Ele não explicou porque arrecadou dinheiro para pagar multas de mensaleiros. Não disse porque foi apoiado por empreiteiros, em 2012, e porque suas contas não foram aprovadas. O candidato do PT recusou a Teté Bezerra como vice, mas depois teve a imposição do PMDB. Portanto, é mais conversa mole. Aliás, o candidato do PT, de forma sorrateira e covarde, me ataca e coloca a responsabilidade nos outros candidatos. Ele faz joguinho de cena”, disse.

Como resposta Lúdio disse que colocou seus sigilos fiscal e bancário à disposição, e que Taques precisava esclarecer se está sendo investigado pela Polícia Federal, na Operação Ararath.

Ararath e sigilo

“O senhor precisa esclarecer se está, ou não, sendo investigado na Operação Ararath… Porque o senhor entrou com ação contra um candidato que denunciou o senhor por isso, e a Justiça não lhe deu liminar porque o senhor não apresentou certidão negativa, de que não está envolvido na Operação Ararath, nem o senhor, nem amigos e familiares”, disse. 

“Eu apresentei um pedido em cartório para abertura de meus sigilos bancário e fiscal. E desafio o senhor e sua esposa a fazerem o em mesmo, irem ao cartório e abrir seus sigilos para a sociedade saber se o senhor está envolvido, ou não, é investigado, ou não, na Operação Ararath”, disse Lúdio.

” O senhor tem, na sua chapa, candidatos a deputado que são sócios de empreiteiras que tem obras atrasadas, inclusive da Copa”


Na sequência, Taques voltou a afirmar que o adversário não havia respondido aos questionamentos.

“O candidato do PT não respondeu absolutamente nada… Fica só com conversa mole. O senhor deseja que a Operação Ararath seja toda nula? Porque tenho certidão do Supremo Tribunal Federal, da Procuradoria Geral da República; minha família tem da Policia Federal… Se eu for investigado pela Polícia Federal, toda a operação é nula. O senhor quer prejudicar quem? Quer beneficiar quem? Todas as certidões estão em meu site”, disse Taques.

Tem algo a dizer sobre essa matéria?