Você está lendo:
Em audiência pública, movimentos agrários pedem a intervenção nacional
0

Em audiência pública, movimentos agrários pedem a intervenção nacional

by newsmtmaio 4, 2015

Trabalhadores rurais protestam contra a falta de apoio do governo nos assentamentos

A audiência pública realizada neste sábado (2) que tratou da agricultura familiar, contou com aproximadamente 300 trabalhadores rurais que protestaram contra a falta de apoio do governo nos assentamentos. Diante do descaso, inclusive, do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) que não compareceu ao evento, os movimentos em prol da luta pela terra decidiram organizar uma comissão para pedir intervenção em Brasília, ainda neste mês de maio.

A audiência que foi realizada pela Assembleia Legislativa (AL), teve como representante o deputado estadual, Zé Carlos do Pátio (SD), que ressaltou a falta de investimento que a agricultura familiar vem tendo nos últimos anos, devido à ausência do governo federal atual.

“Tem anos que não sai reforma agrária e nem linha de crédito para os trabalhadores. Para piorar a situação, o Incra ainda fala que não tem compromisso conosco, por isso temos que tomar uma posição diante dessa falta de consideração. O governo federal atual pouco fez pela nossa região, e quando vem ao nosso Estado só fica ao lado dos plantadores de soja”, disse Pátio.

O encontro que contou com mais de oito movimentos agrários, entre eles o Movimento Sem Terra (MST), o Movimento dos Trabalhadores Acampados e Assentados (MTA), o Movimento de Luta pela Terra (MLT), o Movimento 13 outubro e outros, decidiram fazer um documento pedindo a intervenção do Incra Nacional para que seja realizada uma restruturação no Incra Estadual, devido ao descaso que os trabalhadores vem enfrentando dentro da secretaria nos últimos anos.

Para isso, os oito movimentos criaram uma comissão que irá fazer uma pauta de reivindicação para ser apresentada em Brasília, ainda em maio. De acordo com os movimentos, o objetivo principal será exigir a restruturação do Incra Estadual para que possa ser dado encaminhamentos em projetos parados.

A reunião contou ainda com a presença de representantes do Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea), do Banco do Brasil, da Policia Rodoviária Federal (PRF), da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), do Ministério do Desenvolvimento Agrário e da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema).

Fonte: Do Mídia News

About The Author
newsmt

Tem algo a dizer sobre essa matéria?