Você está lendo:
ENDIVIDAMENTO: "Estado não está como Silval Barbosa tenta mostrar", diz Leitão
0

ENDIVIDAMENTO: "Estado não está como Silval Barbosa tenta mostrar", diz Leitão

by newsmtdezembro 3, 2014

Deputado criticou, novamente, gestão do atual governado

O deputado federal reeleito Nilson Leitão (PSDB) voltou a criticar a gestão do governador em fim de mandato, Silval Barbosa (PMDB).

Para o parlamentar, o governador eleito Pedro Taques (PDT) irá pegar um Estado “bagunçado”, “endividado” e cheio de “restos a pagar”.

“O Estado não está como o Silval Barbosa tenta mostrar. O que consta nos restos a pagar é mais de R$ 1 bilhão. Além disso, há um amontoado de obras cheio de problemas, um amontoado de contratos, cheio de problemas. Isso tudo vai explodir e vai aparecer muito mais depois”, afirmou.

“O Estado não está como o Silval Barbosa tem colocado. O que consta nos restos a pagar é mais de R$ 1 bilhão”

Mesmo Silval garantindo que a situação financeira do Estado é “saudável”, o deputado tucano acredita que o balanço feito pela equipe de transição governamental irá apontar um alto déficit.

“O que o Silval tem falado pouco importa, os números vão aparecer até o dia 1º de janeiro de 2015, quando sair o balanço do atual governo. Mas, seja lá qual for o resultado, o Pedro Taques ganhou as eleições pra resolver o assunto”, disse.

“Então, ele não deve nem se lamentar da saúde financeira do Estado, tem apenas que pegar e tocar a máquina, arrumar a casa. É o que a sociedade espera”, afirmou.

“Penso que esse governo vai ter dois momentos: O mecânico e o piloto. No primeiro momento, vai ser preciso consertar a máquina para poder fazê-la andar, remodelá-la, diminuir o tamanho, estruturar, para depois, no segundo momento, colocar para rodar”, disse.

Leitão acredita que Silval não soube gerenciar o Estado, deixando cada setor trabalhar de forma isolada. Para ele, a falta de “harmonia” demonstra a ineficiência da atual gestão.

“Não adianta focar apenas em consertar e no caça às bruxas e não fazer o governo funcionar paralelamente. Mas sem dúvida, se a intenção é fazer um Estado moderno, transparente e com resultado para a sociedade, tem muito que se consertar, a casa está muito bagunçada”, afirmou.

Auditorias

Leitão acredita que as auditorias que serão feitas por Marcelo Duarte, que será secretário de Infraestrutura, e Seneri Paludo, que assume a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, devem apontar “inúmeras irregularidades” em contratos de Silval.

“Não tenho nenhuma dúvida, vai aparecer muita irregularidade, principalmente nos contratos de prestação de serviço e de conserva de estradas. E na pasta do Seneri vai aparecer muita coisa errada nas questões dos incentivos fiscais. Tem muita coisa lá que vai aparecer”, disse.

DOUGLAS TRIELLI/Mídia News

About The Author
newsmt

Tem algo a dizer sobre essa matéria?