Você está lendo:
Estado soma 25 mil focos de calor em 2014
0

Estado soma 25 mil focos de calor em 2014

by newsmtoutubro 18, 2014

Mato Grosso se mantém no topo entre os estados que mais registraram incêndio

Mato Grosso se manteve no topo dos estados que mais registraram queimadas e focos de calor em 2014. Até agora, o estado já registrou mais de 25 mil focos de incêndio, um aumento de 62% em relação ao ano anterior.

De acordo com dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), no acumulado do ano, Mato Grosso registrou 25.374 focos de queimadas. No mesmo período em 2013, o estado havia registrado 16.312 focos. Conforme o Inpe, em todo ano de 2013, o estado registrou 17.823 focos de incêndio, número bem inferior do que foi contabilizado até agora.

Em outubro, o estado também foi o maior responsável pelas queimadas do país, com 4.309 focos de queimadas. Um aumento de 220%, se comparado com o mesmo período do ano anterior.

Depois de Mato Grosso, veio o estado do Pará com 19.863 focos de calor, um aumento de 127%, em relação a 2013, seguido do Maranhão, que teve 16.962 pontos de calor captados pelo Inpe.

Conforme dados do Inpe, somente em outubro, foram registrados 25.466 incêndios no país. O número de queimadas no Brasil entre 1º de janeiro e 16 de outubro de 2014 aumentou 105% em relação ao mesmo período de 2013. No acumulado do ano, foram contabilizados 140.907 pontos de queimadas contra 82.426 do ano passado.

De acordo com o sistema do Inpe, de 1º de janeiro a 31 de dezembro de 2013 foram registrados 115.220 focos de incêndio no Brasil. Um ano antes, 2012, no mesmo período foram detectadas 193.838 queimadas no país.

Conforme a assessoria do Inpe, os satélites de referência conseguem diagnosticar todos os focos de incêndio que tenham pelo menos 30 metros de extensão por 1 metro de largura.

O instituto informou que quase todas as queimadas são causadas pelo homem, seja de forma proposital ou acidental.

Segundo o Inpe, as razões vão desde a limpeza dos pastos, preparo de plantios, desmatamentos e colheita manual de cana-de-açúcar até balões de São João e protestos.

Segundo o Inpe, as queimadas são responsáveis pela destruição da fauna e a flora nativas. Elas também levam o empobrecimento do solo, a redução da penetração de água no subsolo, além de aumentar poluição atmosférica.

Queimada, em geral, é uma prática primitiva da agricultura, destinada principalmente à limpeza do terreno para o cultivo de plantações ou formação de pastos, com uso do fogo de forma controlada, que quase sempre sai do controle devastando florestas, matas e terrenos grandes.

As denúncias de incêndios criminosos podem ser feitas ao Corpo de Bombeiros, às prefeituras, às secretarias estaduais do Meio Ambiente e ao Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis).

 
GUSTAVO NASCIMENTO
DIARIO DE CUIABÁ
About The Author
newsmt

Tem algo a dizer sobre essa matéria?