Menu
Seções
Feliz Natal: Acuado, prefeito pede ajuda ao Sintep para resolver problemas na Educação
setembro 24, 2014 Destaques

O prefeito de Feliz Natal Toni Dubiella (PSD), ficou em uma saia justa durante a sessão de ontem (22) na Câmara Municipal. Ele foi posto “contra a parede” e questionado pela inércia com que tratou a pauta de reivindicações que os profissionais da Educação lhe entregaram há cerca de quatro meses e não obtiveram respostas.

A categoria e demais membros da sociedade compareceram em peso e lotaram a casa, sendo que aproximadamente 200 pessoas acompanharam o prefeito tentando se explicar.

Utilizando a Tribuna, o presidente da sub sede do Sintep em Feliz Natal, Mauro Riboldi criticou duramente a maneira como a Educação vem sendo conduzida, dando destaque para o quanto a categoria se sente desvalorizada. Um dos pontos foi o fato de nos últimos anos, os profissionais terem perdido a valorização de 4% que tinham nos salários, já que um aumento de 6,9 % no piso salarial não considerou essa diferença e o aumento real se traduziu em apenas 2,9%.

Conforme o Nortão Notícias já informou, as reivindicações são para valorização da categoria; equiparação salarial com os servidores da rede estadual; redução da carga horária, das atuais 40 horas semanais para 30 horas e investimentos na infraestrutura das unidades devido a precariedade em que muitas se encontram.

Durante a sessão, o presidente do Sintep foi constantemente aplaudido pelos presentes ao lembrar que os profissionais da educação não são compostos apenas por professores, mas também por vários outros que em suas respectivas áreas também contribuem e consequentemente merecem a devida valorização.

Um dos momentos marcantes foi quando Mauro convocou os vereadores para se colocarem de pé caso entendessem que as reivindicações apresentadas fossem justas. Os legisladores foram se levantando um a um e até os da base aliada do prefeito, após trocarem olhares desconcertados, acabaram se levantando e demonstrando apoio.

Acuado, Toni disse na Tribuna que o município não teria condições financeiras de atender as reivindicações. Ele também tentou argumentar que já teria tratado com o Sintep à respeito da pauta de reivindicações, mas o presidente o rebateu e negou que o gestor tenha dado qualquer posicionamento até então.

Em um dos momentos, Toni mencionou que estaria se fazendo “politicagem” por meio do Sindicato. Logo em seguida o mesmo foi novamente rebatido e lembrado que ele, na ocasião em que entrou para a vida pública, presidia o sindicato dos madeireiros no município.

Com argumentos esgotados, o prefeito pediu que o Sintep o ajudasse a encontrar uma solução para as questões envolvendo a Educação em Feliz Natal. Toni se dirigiu ao presidente do Sindicato e pediu que o mesmo apontasse de onde poderiam sair os recursos para as melhorias que estão sendo cobradas.

“O Sintep está à disposição para auxiliar a administração no quis diz respeito a essas questões, porém, queremos que o pedido do prefeito seja oficializado e os nossos apontamentos, que são extremamente justos, sejam atendidos”, disse Mauro à reportagem.

Também houve questionamentos quanto aos investimentos na área da Educação com recursos próprios do município, haja vista que os novos ônibus escolares, por exemplo, são provenientes de programas do governo federal, assim como outros recursos já destinados a Feliz Natal.

A implantação do método “Aprende Brasil”, da editora Positivo também foi criticado pelo vereador Vieira da Saúde (PSDB), que destacou o fato de o prefeito ter realizado o procedimento no ano passado sem consultar os profissionais do município. “O investimento, de quase R$ 1 milhão, acaba não tendo o devido proveito já que o a estrutura física do município, especialmente em relação à internet, ainda não comporta um sistema como esse”, disse ele.

Vieira apoiou as reivindicações e destacou o que a elevação no índice do Ideb “é mérito de todos os profissionais que compõe a rede de Educação, sem distinções”.

Polêmica das faixas: Ainda durante seu pronunciamento, o presidente do Sintep questionou o prefeito a respeito da retirada de faixas colocadas na avenida principal da cidade, onde a categoria cobrava valorização. Segundo o prefeito, comerciantes das imediações teriam solicitado que as mesmas fossem retiradas.

Duas dessas faixas, fixadas do canteiro central da Avenida Maravilha foram alvo de vandalismo na noite de quinta-feira (18). Uma delas foi concertada e recolocada junto a outras novas, porém, posteriormente foram retiradas pela prefeitura.

NORTÃO NOTICIAS

 

 

 

 

Deixe uma resposta
*