Você está lendo:
MPE entra com ação e pede afastamento de vereadores por 'compra de apoio'
0

MPE entra com ação e pede afastamento de vereadores por 'compra de apoio'

by newsmtjulho 6, 2015

Acusados de comprar apoio para eleição da presidência do legislativo de Santa Rita do Trivelado, os vereadores Leomário Taborda e Itor Pires de Camargo, atual e ex-presidente, respectivamente, poderão ser afastados dos cargos públicos. Uma ação foi movida pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso (MPE/MT) pedindo liminar.

Segundo o documento elaborado pelo órgão o presidente Leomário teria desembolsado R$ 48 mil, para ter o cargo de “chefe” no legislativo. O pagamento seria realizado parceladamente, sendo R$ 2 mil em 24 meses, tempo da gestão. A garantia foi dada por meio de notas promissórias. Os documentos que comprovam tal ação ilícita foram entregues à Justiça pelo MPE.

“As notas promissórias apreendidas foram assinadas antes da eleição e formação das chapas e as promessas de pagamento se iniciam e findam,coincidentemente, junto com o mandato da Presidência”, diz um trecho da ação.

O promotor Leandro Volochko, que elaborou o processo, disse que os suspeitos alegaram que as promissórias emitidas se referem a um veículo negociado entre os parlamentares. O carro custa aproximadamente R$ 34,1 mil, o valor negociado seria de R$ 48 mil, ou seja, R$ 14 mil a mais do valor médio. Algo que levou à desconfiança por parte do MPE.

“Convém destacar que o veículo descrito como objeto do negócio, qual seja,veículo Voyage, cor preta, placa NPC-6183, ano 2014, possui um preço médio de R$ 34.120,00, conforme Tabela FIPE, ou seja, o negócio acaso fosse verídico não seria vantajoso ao requerido Leomário, que iria pagar uma diferença de aproximadamente R$ 14.000,00 a mais”, ressaltou.

O MPE quer o afastamento dos vereadores e a condenação por ato de improbidade administrativa.

Fonte: Nortão Noticias

 

About The Author
newsmt

Tem algo a dizer sobre essa matéria?