Você está lendo:
MT descarta 46 casos de microcefalia

MT descarta 46 casos de microcefalia

Quarenta e seis casos de microcefalia relacionados ao zika vírus foram descartados em Mato Grosso, segundo Boletim Epidemiológico do Ministério da Saúde, divulgado nesta quarta-feira (03). A coordenadora da Vigilância Epidemiológica da Secretaria Estadual de Saúde (SES), Flávia Guimarães, que acompanha o monitoramento da doença, explica que o descarte é feito após reavaliação do perímetro cefálico dos bebês.

Desde confirmada a relação entre o zika vírus e o nascimento de crianças com microcefalia em 2015, foram notificados 157 casos em Mato Grosso, sendo 47 descartados, restando um total de 111 em 25 municípios, onde ocorreram 2 óbitos. A investigação sobre essas mortes ainda está em andamento, através de uma parceria da SES e secretarias municipais de saúde.

Rondonópolis é a cidade com o maior número de casos suspeitos da doença (69). Em seguida vêm Alto Araguaia, Alto Garças, Barra do Garças, Cáceres, Cuiabá, Curvelândia, Gloria D’Oeste, Itaúba, Jaciara, Jauru, Juara, Lambari D’Oeste, Mirassol D’Oeste, Pedra Preta, Peixoto Azevedo, Pontes e Lacerda, Querência, Rio Branco, São José do Povo, Salto do Céu, Sapezal, Sorriso, Tangará da Serra, Tesouro.

De acordo com o Protocolo de Vigilância e Resposta à Ocorrência de Microcefalia do Ministério da Saúde, o resultado da medição do perímetro cefálico de um recém-nascido para ser caracterizado por suspeita de microcefalia precisa ser de 32,0 cm. Além da relação com o zika vírus, a doença pode ter como causa diversos agentes infecciosos como sífilis, toxoplasmose, rubéola, citomegalovírus e herpes.

Ranking nacional

Em todo país são monitorados 3.670 casos de microcefalia. No total, foram confirmados 15 óbitos de bebês. Outras 56 mortes continuam em investigação, sendo que 5 foram descartados após realização de exames. No ranking nacional, dos 10 Estados com maiores registros, Mato Grosso aparece em 9º colocação.

Pernambuco – 1.159
Bahia – 508
Paraíba – 460
Ceará – 234
Rio de Janeiro – 196
Sergipe – 178
Rio Grande do Norte – 154
Maranhão – 132
Mato Grosso – 111
São Paulo – 101

Com GD