Menu
Seções
"Não existe viva alma mais honesta do que eu nesse país"
janeiro 21, 2016 Destaques

O ex-presidente conversou com blogueiros durante café da manhã no Instituto Lula. Lula já depôs na condição de informante da Operação Lava Jato

O ex-presidente Lula conversou com blogueiros durante café da manhã no Instituto Lula, nesta quarta-feira (20). Durante o encontro, Lula falou sobre a Operação Lava Jato e o combate à corrupção no país. “Não existe viva alma mais honesta do que eu nesse país”, afirmou. Para ele, não há pessoa mais honesta em qualquer instituição do país: “Pode ter igual, mas eu duvido”. As informações são do Estadão e do G1.

Lula afirmou que, ainda que muitos políticos próximos a ele tenham sido presos, ele mesmo nunca se envolveu em atividades ilícitas. Quadros históricos do PT foram presos pela Operação Lava Jato, como o ex-ministro José Dirceu e o ex-tesoureiro do partido, João Vaccari Neto.

Lula depôs na Polícia Federal na condição de informante. Segundo ele, operações do porte da Lava Jato só são possíveis no país porque o governo criou as condições necessárias para sua existência: “Esse processo [investigações] existe na magnitutde que existe porque o governo criou condições para apurações”, disse Lula. “Dilma vai ser reconhecida por isso”, completou.

Lula também disse que pretende participar ativamente do processo eleitoral em 2016. Afirmou que vai fazer mais política e que as pessoas “vão ver” o desempenho do PT no pleito, ressaltando que o partido “não está acabado”. Disse também estar seguro da reeleição do prefeito de São Paulo, Fernando Haddad.

O ex-presidente comentou as acusações de que fez “jogo de influência” em favor de empreiteiras brasileiras no exterior: “As pessoas deveriam me agradecer, porque o papel de qualquer presidente quando viaja é tentar vender serviços de seu país. Essa é a coisa mais normal. Tem uma tese de que o Lula faz jogo de influência. Como se o papel do presidente da República fosse ser uma vaca de presépio”, afirmou.

Fonte: Da Época

Comentários estão fechados
*