Você está lendo:
NOVO PARTIDO: “Não estou com sangria desatada”, diz Taques sobre saída do PDT
0

NOVO PARTIDO: “Não estou com sangria desatada”, diz Taques sobre saída do PDT

by newsmtjunho 30, 2015

O governador tem sido “assediado”, principalmente, por lideranças do PSB e do PSDB; troca de partido é iminente

“Não estou com sangria desatada”. Desta forma, o governador Pedro Taques (PDT) respondeu a alguns jornalistas que voltaram a questioná-lo sobre uma possível mudança de partido, nesta segunda-feira (29).

Sangria desatada é uma locução popular usada na forma negativa (¨não é sangria desatada¨) significando que não é urgente, que pode esperar.

O governador, que vem sendo assediado por lideranças de outros partidos há alguns meses, reiterou que vêm mantendo conversações com seu grupo político, mas afirmou que não tem pressa para tomar qualquer decisão nesse sentido.

“Tudo tem o seu tempo, estamos conversando com o nosso grupo político. Tem gente que está com pressa, eu não tenho pressa”, afirmou Taques.

“Vamos decidir no momento correto. Não estou com sangria desatada”, completou o governador.

“Tudo tem o seu tempo, estamos conversando com o nosso grupo político. Tem gente que está com pressa, eu não tenho pressa. Vamos decidir no momento correto, não estou com sangria desatada”

Apesar de Taques afirmar não ter pressa para tomar uma decisão, em entrevista recente, o presidente regional do PSDB, deputado federal Nilson Leitão, afirmou que a filiação do governador ao PSDB pode ocorrer no próximo dia 5 de julho, durante a convenção nacional do partido.

“Dia 5 de julho é a convenção nacional do partido. Vamos eleger o presidente nacional do PSDB – senador Aécio Neves -, entre outros membros da Executiva. Então, esta seria uma boa data de filiação”, disse o parlamentar, na ocasião.

PSB

Além de lideranças tucanas, o governador tem mantido conversa também com o PSB, sigla do prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes.

O próprio Mendes – que já fez convite oficial de filiação à Taques – afirmou que o governador tem a “cara do PSB”.

“O PSB tem slogan que diz que pretende ser a cara do novo Brasil. Política tem que ser feita de uma forma diferente. Pedro Taques representa a cara de um novo Brasil, de uma nova forma de fazer política. A cara do PSB”, disse Mendes, recentemente.

“Brincadeira”

Diante da indefinição do governador, o presidente estadual do PDT, deputado Zeca Viana, disse que Taques está levando o assunto “na brincadeira”.

Viana, inclusive, defendeu que a presidência nacional do PDT, sob o comando de Carlos Lupi, cobre uma definição, imediata, da parte de Pedro Taques.

Saída

O “assédio” à Taques se intensificou no início do mês, quando o Supremo Tribunal Federal (STF) derrubou resolução que determinava a fidelidade partidária a candidatos majoritários.

Além disso, na última semana, a Câmara dos Deputados fixou uma “janela” para que parlamentares possam se desfiliar de seus partido, sem perder o mandato.

Pelo texto, os políticos serão autorizados a trocar de legenda até 30 dias após a promulgação da proposta de emenda à Constituição da reforma política.

Fonte: Do Mídia News

About The Author
newsmt

Tem algo a dizer sobre essa matéria?