Você está lendo:
OSCIP ADESCO INVESTIGADA EM SORRISO RECEBE DA PREFEITURA DE NOVA UBIRATÃ MAIS DE R$ 3 MILHÕE
0

OSCIP ADESCO INVESTIGADA EM SORRISO RECEBE DA PREFEITURA DE NOVA UBIRATÃ MAIS DE R$ 3 MILHÕE

by newsmtdezembro 29, 2014

A ADESCO – recebe mais de 3 milhões por ano em Nova Ubiratã.

A Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip) Agência de Desenvolvimento Econômico e Social do Centro Oeste (Adesco), contratada pela Prefeitura de Nova Ubiratã recebeu em 2014 mais de R$ 3 milhões.

As informações estão no Portal da Transparência do site da Prefeitura Municipal:

http://www.novaubirata.mt.gov.br/transparencia/transparencia.html

Os gastos chegam a ser absurdo se compararmos com o Município de sorriso onde proporcionalmente o Município tem 10 vezes mais a quantidade de habitantes do que Nova Ubiratã.

A ADESCO Foi alvo de investigações da Polícia Federal. Em 5 de abril de 2011, o presidente da entidade em Mato Grosso foi detido acusado de cometer os crimes de peculato, advocacia administrativa, associação criminosa, além de lavagem de dinheiro.

Conforme matéria publicada no site HiperNotícias em 5 de abril de 2011, a Polícia Federal realizou na manhã desta mesmo dia a prisão do presidente da ADESCO, em decorrência do mandado de prisão preventiva expedido durante investigações da operação “Dé Javú 2”, que culminou na prisão de 16 pessoas em Mato Grosso, Paraná, Santa Catarina, Acre e Distrito Federal.

Agora esta sendo alvo de tomada de conta especial aberta pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) para investigar se possíveis irregularidades na gestão do prefeito de Sorriso, Dilceu Rossato (PR).

A Tomada de Contas Especial deve verificar se foram realizados processos licitatórios com sobrepreço: Dispensa de Licitação nº 002/2013 e Concurso de Projetos 001/2013, ambos realizados com a Oscip Adesco, em desacordo com a Constituição Federal e a Lei nº 8.666/1993. Os contratos, considerados de alta complexidade para o setor da saúde, somaram R$ 7,5 milhões entre janeiro e outubro de 2013.

Segundo o relatório técnico, foi identificado o pagamento de uma taxa de administração no percentual de 32% para “cobertura dos custos operacionais/administrativos e institucionais” da Oscip Adesco, caracterizando a obtenção de lucro nas atividades, o que afronta um dos princípios de atuação destas organizações que não devem ter fins lucrativos. No período, 52 notas fiscais emitidas demonstram que essa “comissão” representou R$ 1,8 milhão do total pago à Organização.

As investigações foram propostas durante o julgamento das contas de 2013 da Prefeitura de Sorriso, processo sob relatoria do conselheiro Domingos Neto. Além de responder à investigação “paralela”.

Da Prefeitura de Nova Ubiratã 02 empresas estão sendo investigadas pelo MP COM SUSPEITAS DE DESVIO DE DINHEIRO.

Os gastos com combustíveis no POSTO XODÓ em Sorriso, e os gastos com Publicidade da empresa LHAM PUBLICIDADES do Sr. Adilson Marthins.

Em breve mais informações na Próxima matéria “DINHEIRO PELO RALO”.

NO QUADRO OS VALORES PAGOS PELO MUNICIPIO DE NOVA UBIRATÃ.

Fonte: Redação com Ubiratanews

About The Author
newsmt

Tem algo a dizer sobre essa matéria?