Você está lendo:
Partidos políticos de oposição em Nova Ubiratã começam a se preparar para as eleições de 2016
0

Partidos políticos de oposição em Nova Ubiratã começam a se preparar para as eleições de 2016

by newsmtabril 30, 2015

O cenário político em Nova Ubiratã, já começa a tomar forma para as eleições municipais em 2016 com as primeiras reuniões e discussões, a saída de antigos colaboradores e a formalização de novas filiações nos partidos.

O site Acontece News MT, apurou que as discussões sobre o pleito do próximo ano estão transcorrendo normalmente e o foco dos partidos de oposição ao atual prefeito, Valdenir Jose dos Santos, começa a ouvir as lideranças e fortalecer as bases antes dos partidos se posicionarem em relação à candidatura a prefeito.

Pela conjuntura politica que esta se formando em Nova Ubiratã, a oposição deve iniciar as discussões com as mesmas coligações de 2012, e com provável retorno do PDT, as alianças de momento devem ser mantidas. Uma comitiva formada por vereadores e lideranças partidárias tem para a próxima semana em Cuiabá, uma extensa agenda com os seus representantes partidários e respectivos Diretórios Estaduais.

O Partido dos Trabalhadores (PT) é um dos que segue com reuniões da executiva com o intuito de montar uma nominata forte para o Legislativo e executivo em 2016.

Pelas informações levantadas, o partido está atuando para manter a coligação com outros partidos, inclusive partidos que hoje faz parte da base aliada ao PMDB, partido do prefeito atual, mas caso o apoio não seja firmado o PT vai discutir com as demais siglas o nome do candidato a prefeito no ano que vem.

Os discursos de todos os lideres partidários em Nova Ubiratã, os que formam hoje oposição ao governo atual, é que todos os partidos possuem pessoas preparadas para concorrer, tanto a prefeito, vice e vereador.

Um dos partidos de Nova Ubiratã que corre contra o tempo é o PSD, a executiva do Partido Social Democrático esta se reorganizando para planejar as busca de filiados com potencial para serem candidatos a prefeito, vice e vereador. Conforme as informações, o PSD espera surpreender a comunidade oferecendo uma alternativa para a disputa a prefeito. Neste caso, esta decisão apresenta a população uma saída do tradicional eixo de partidos que sempre comandaram o município, bem como, com uma chapa completa e de boas opções para a Câmara Municipal, a intenção do PSD é de lançar candidato a prefeito e a vice, mas a rumores que o partido está aberto para discutir coligações podendo abrir mão da vaga de vice-prefeito.

Mas o fato que esta tirando o sono dos diretórios municipais, é as mudanças que estão tramitando no Congresso Nacional com relação às regras para o pleito de 2016, principalmente o fim das coligações para as eleições proporcionais (Câmara Municipal).

Já as discussões no Partido Verde (PV) estão focadas no desenvolvimento do trabalho inovador como oposição na Câmara de Vereadores, que serão efetivamente intensificadas e direcionadas à eleição do próximo ano a partir da convenção do partido. Partindo do princípio que as conversas ainda têm muito a avançar, fatos novos tendem a surgir.

O PDT, pelo o que conseguimos apurar, os lideres da sigla, observa a existência de alguns cenários possíveis para a próxima eleição, assim como também tem conhecimento do grande potencial de membros para fazerem parte de uma chapa majoritária com candidatos a prefeito. Entretanto ainda não existe uma postura definida quanto à candidatura de filiados aos cargos. A bancada na Câmara de vereadores, que hoje é considerada de oposição, segue a expectativa para a eleição de 2016.

DEMOCRATAS

O partido Democratas (DEM), um dos maiores do município, está no período de busca de novas lideranças. O objetivo é contribuir para o debate das políticas públicas municipais, e também cogita a possibilidade de ter nas próximas eleições candidatura para o legislativo e Executivo. Muito se fala, mas as secretas, que as coligações feitas em 2012 dificilmente serão mantidas, vale ressaltar, que são burburinhos, até porque, o Democratas faz parte da base aliada do prefeito Valdenir dos Santos.

Já o PSDB e PMDB são adversários políticos do PT e não há possibilidade de coligação com este partido. Filiados devem colocar seus nomes à disposição para candidatura a prefeito, vice e vereadores, possivelmente mantendo a coligação de 2012.

As discussões internamente nos partidos de situação também prometem ter uma boa decisão por parte da executiva Municipal que poderá surpreender a população. O PSDB fez uma coligação em 2012 para dar continuidade a um projeto para Nova Ubiratã.

Fonte: Acontece News MT

Publicada por: Hueliton Mendes

About The Author
newsmt

Tem algo a dizer sobre essa matéria?