Você está lendo:
Polícia Civil conclui inquérito da morte dos procuradores e abre nova investigação
0

Polícia Civil conclui inquérito da morte dos procuradores e abre nova investigação

by Radio Tangaráoutubro 18, 2016

paifilho_desaparecidos1700x1064

Uma nova investigação está em andamento na Delegacia da Polícia Civil de Vila Rica (1.259 km a Nordeste de Cuiabá) para apurar o crime de furto continuado de gado da propriedade dos dois procuradores mortos no dia 9 de setembro deste ano.

O inquérito que investigou a o duplo homicídio do procurador aposentado do Distrito Federal, Saint Clair Martins Souto, e seu filho Saint Clair Martins Souto Filho, que era procurador do Estado do Rio de Janeiro, foi concluído no dia 29 de setembro de 2016 e enviado à Justiça.

O suspeito, José Bonfim Alves Santana, que era gerente da fazenda das vítimas, teve a prisão temporária convertida em preventiva e foi indiciado por duplo homicídio com três qualificadoras cada: recurso que impossibilitou a defesa das vítimas, motivo torpe e para ocultar a prática de outros crimes. “Concluí o inquérito e representei pela prisão preventiva dele, que foi acatada e decretada pelo juiz da comarca”, disse o delegado Gutemberg de Lucena Almeida.

Conforme o delegado, o segundo inquérito busca exclusivamente a apuração do crime de furto praticado pelo suspeito e possível envolvimento de outras pessoas. “Apesar de ter sido esclarecido o motivo dos homicídios, é preciso fazer uma apuração mais aprofundada sobre a destinação dada ao patrimônio das vítimas. Sabemos que foi desviada grande quantidade de gado e que foram adquiridos bens com o proveito do furto, como veículos, Jet ski, lotes, entre outros, e que tais bens foram repassados a terceiros”, explicou o delegado.

As investigações iniciais do caso, que culminaram na prisão do suspeito, tiveram a participação da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) e da Polícia Civil do Tocantins.

About The Author
Radio Tangará