Você está lendo:
Prefeito de Nova Ubiratã poderá ser afastado do cargo a qualquer momento
0

Prefeito de Nova Ubiratã poderá ser afastado do cargo a qualquer momento

by newsmtmaio 25, 2015

Prefeito pode ser afastado do cargo a qualquer momento, Ministro Luis Fux, relator do Processo, não acatou o agravo interposto pelos advogados do chefe do executivo Ubiratanense

O Prefeito de Nova Ubiratã, Valdenir José dos Santos, sofreu nova derrota, agora no TSE – Tribunal Superior Eleitoral. O Ministro Luis Fux, relator do Processo, não acatou o  agravo interposto pelos advogados do prefeito, negando assim o pedido de reexame das provas solicitados. Para o Ministro Luis Fux o TRE-MT “foi soberano na análise das circunstâncias fáticas da causa, concluiu que restou comprovado abuso de poder econômico e o uso abusivo dos meios de comunicação social, com gravidade para afetar o processo eleitoral”

“Nesse passo, como não há mais necessidade de demonstrar a potencialidade da conduta, mas sim a gravidade com que ela foi praticada, descabe analisar apenas o resultado das urnas para comprovar o ilícito. Embora o candidato eleito Valdenir dos Santos tenha obtido mais de 63% dos votos, isso não desnatura a prática irregular que tendeu a levá-lo a vencer o pleito”, afirma o Minsitro.
Entendeu o TSE que a  extensa utilização dos meios de comunicação interferiu na vontade do eleitor com a imensa divulgação de matérias favoráveis ao então candidato Valdenir José dos Santos  e contrários ao adversário, inclusive com a distribuição gratuita do jornal “Tribuna do Estado” e com reportagens de alta aptidão para denegrir a imagem de Marco Felipe”

“Dessa forma, cabalmente comprovada a gravidade da prática do abuso do meio de comunicação social, com total aptidão para influir no pleito e viciar a vontade dos eleitores o que, como dito, de fato ocorreu”, continua o Ministro.

A decisão complica a situação do Prefeito Valdenir Jose dos Santos, que além da eminencia de ser afastado a qualquer momento, enfrenta ainda diversas denúncias de mal versação de recursos públicos que estão sendo investigados pelo Ministério Público Estadual, envolvendo empresas prestadoras de serviços e publicidade, além de falta de comprovação e desvios na utilização de combustíveis no abastecimento da frota municipal.

Fonte: Hueliton Mendes

About The Author
newsmt

Tem algo a dizer sobre essa matéria?