Você está lendo:
Prefeito diz que tentativa de invasão de terra trouxe 'desordem e insegurança' a município
0

Prefeito diz que tentativa de invasão de terra trouxe 'desordem e insegurança' a município

by newsmtagosto 11, 2015

Parte dos trabalhadores rurais integrantes da Comissão da Pastoral da Terra deixou o município de Vera e desistiu da ocupação de uma fazenda localizada ao lado do Assentamento Alto Celeste, em uma estrada rural da cidade. As informações foram confirmadas pelo prefeito Nilso Vígolo.

Em entrevista ao Nortão Notícias, Vígolo falou que a prefeitura foi procurada pelas famílias, que buscavam uma área pública para serem alocados. “Eles estiveram na prefeitura conversaram com o jurídico e secretário de Governo para conseguirem uma área pública, mas isso traria uma série de problemas sociais”, comentou.

O poder público calcula que o recebimento de um grande número de pessoas ao mesmo tempo na cidade, gera problemas na saúde, como superlotação nas unidades básicas, na educação como fila de espera para ingresso de crianças em sala de aula e entre outras áreas.

Mesmo buscando apoio do executivo municipal, as famílias não teriam apresentado nenhum documento que comprova a ordem judicial para entrar na fazenda. “Não apresentaram documento oficial”, confirmou Vígolo. Apesar de não dar terreno, o prefeito não seria contrário à criação de assentamento.

“Eu não apoio e nem desaprovo, preso pela ordem e pela justiça. Se há movimento do Incra em assentar famílias em Vera,  nós entendemos que há famílias na cidade a serem contempladas”, concluiu afirmando que a tentativa de invasão teria trazido “desordem e insegurança ao município”.

O prefeito disse ainda que fontes extraoficiais informaram que algumas daquelas famílias alugaram uma ou duas casas na cidade e permaneceram. As demais teriam retornado para Guarantã do Norte e Novo Mundo, de onde possivelmente teriam vindo.

“Nosso posicionamento é, se há reclamação, deve ser feita judicialmente”, declarou.

Fonte: Nortão Noticias

About The Author
newsmt