Você está lendo:
Prefeito quebra o silêncio e fala sobre envolvimento na “Operação Ararath” da Polícia Federal
0

Prefeito quebra o silêncio e fala sobre envolvimento na “Operação Ararath” da Polícia Federal

by newsmtjulho 14, 2014

O prefeito municipal de Sinop, Juarez Costa (PMDB), promoveu uma coletiva de imprensa na tarde da última sexta-feira (11) para se pronunciar sobre a investigação da Polícia Federal (PF), na “Operação Ararath”, onde seu nome aparece como comprador de uma sentença do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), em 2009, quando Evandro Stábile presidia o pleno. Essa é a primeira vez que o gestor se pronuncia referente ao processo.

Conforme as investigações, a investigação recaiu sobre o gestor, após o delator Júlio Mendonça – preso na operação – ter relatado aos policiais federais que o prefeito de Sinop, havia feito um empréstimo com ele no valor de R$ 500 mil, para comprar uma sentença no TRE. Na época Juarez havia sido cassado na primeira instância, na justiça de Sinop, e estava recorrendo ao pleno de uma acusação de compra de voto durante a campanha eleitoral para a sua primeira gestão. 

Em delação premiada o empresário relatou que foi procurado pelo membro do TRE, Eduardo Jacob, à mando do governador Silval Barbosa, para emprestar o valor supracitado para dar como propina à Stábile.

Na entrevista o prefeito rebateu as acusações e disse desconhecer o nome “Ararath” dado pela PF. “Ararath Para mim deve ser bicho, não sei o que é”, disse ele. Juarez ainda disse que não conhece Júnior Mendonça e que tem tranquilidade quanto ao processo. Lembrou ainda do tempo em que esteve à frente do município sob força de liminar. O processo de cassação do prefeito correu em todas as instâncias federais e ganhou a inocência com 7 votos favoráveis e nenhum contra.

Apesar de negar as acusações, o delegado da Polícia Federal, Wilson Rodrigues da Silva Filho, um dos responsáveis pela investigação Ararath afirmou em inquérito que tem possibilidades do prefeito ser indiciado por corrupção ativa, dando crédito às denúncias feitas pelo empresário Mendonça.

A operação já resultou na prisão do deputado estadual José Riva, ex-secretário de Fazenda Eder Moraes e o ex-superintendente do banco envolvido que não teve o nome revelado. Desses, apenas Eder Moraes continua detido no Complexo da Papuda em Brasília.

About The Author
newsmt

Tem algo a dizer sobre essa matéria?