Você está lendo:
PRESA EM CUIABÁ: "Ela nunca viu um tostão desse dinheiro", diz defesa de Roseli
0

PRESA EM CUIABÁ: "Ela nunca viu um tostão desse dinheiro", diz defesa de Roseli

by newsmtagosto 25, 2015

Francisco Faiad diz que sua cliente gostaria de conversar “olho a olho” com delator

Um dos responsáveis pela defesa de Roseli Barbosa, ex-primeira-dama de Mato Grosso, que está presa em Cuiabá, o advogado Francisco Faiad afirmou que sua cliente nega qualquer tipo de participação no suposto esquema de desvio de dinheiro da Setas (Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social).

Detida pelo Gaeco em São Paulo, na última quinta-feira (20), ela é acusada de crimes de organização criminosa, uso de documento falso, falsidade ideológica, peculato e lavagem de dinheiro.

“Ela me disse que nunca viu um tostão desse dinheiro supostamente desviado. Ela nega tudo com veemência”, disse Faiad.

No despacho que prendeu Roseli e mais três supostos participantes do esquema (Rodrigo de Marchi, Sílvio Araújo e Nilson da Costa e Faria), a juíza Selma Arruda citou desvios da ordem de R$ 2.858.575,09 – em valores corrigidos.

“Ela me disse que não faz ideia do porquê o delator ter feito isso. Ela me disse que gostaria de conversar com Paulo Lemes ‘olho no olho'”

Segundo ele, Roseli sequer mantinha contato com o empresário Paulo César Lemes, também réu e delator do esquema.

“Ela falou com esse empresário no máximo duas vezes, de maneira rápida, na presença de outras pessoas. Todas as questões sobre contratos, entre a Setas e os institutos do senhor Paulo Lemes, eram tratadas pelas assessorias, como a jurídica”, afirmou.

Faiad disse que a ex-primeira-dama “não sabe porque foi envolvida” no episódio e apontada, pelo delator, como “chefe da quadrilha”.

“Ela me disse que não faz ideia do porquê ele ter feito isso. Ela me disse que gostaria de conversar com ele, olho no olho”, disse.

Segundo o advogado, a ex-primeira-dama está “extremamente abalada” – assim como a sua família. Roseli está detida no comando do Corpo de Bombeiros, por ter curso superior.

“Temos pedido calma, paciência e falado para ela confiar na Justiça”, disse.

Habeas corpus

Nesta segunda-feira (24) à noite, o desembargador Rondon Bassil indeferiu uma liminar que pedia a liberdade da ex-primeira-dama.

O pedido será julgado, provavelmente na semana que vem, no mérito. Participarão do julgamento, além de Bassil, os desembargadores Rui Ramos e Orlando Perri.

Caso eles também indefiram o pedido, a defesa irá entrar com um habeas corpus no STJ (Superior Tribunal de Justiça).

Fonte: Do Mídia News
About The Author
newsmt