Você está lendo:
Primeiros nomes de Taques revelam perfil técnico do secretariado
0

Primeiros nomes de Taques revelam perfil técnico do secretariado

by newsmtnovembro 14, 2014

Engenheiro agrônomo, advogado, empresário e servidor de carreira estariam no futuro Governo de MT

O governador eleito Pedro Taques (PDT) já tem definida grande parte de seu secretariado.

Os nomes que vazaram para a imprensa, até agora, revelam uma equipe com perfil técnico. A reportagem do Diárioconseguiu confirmar quatro deles.

O empresário e dirigente da Fiemt, Gustavo Oliveira, o engenheiro agrônomo Seneri Paludo, o advogado Marco Marrafon e seu atual chefe de gabinete, José Arlindo Silva, estarão na linha de frente do próximo Governo.

Gustavo Oliveira trabalha na equipe de transição de Taques. Apesar de coordenar os dados da Secretaria de Estado de Fazenda, a ida dele é quase certa para uma forte pasta a ser criada no novo governo, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec).

A pasta tende a ser uma das mais poderosas do novo Governo. Vai reunir a atual Secretaria de Indústria, Comércio, Minas e Energia (Sicme) e a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar (Sedraf).

Deve cuidar ainda do MT Gás, Companhia Mato-grossense de Mineração (Metamat), Instituto de Pesos e Medidas (Ipem) e Junta Comercial (Jucemat).

Seneri, que deixou a Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura para integrar a equipe de transição do novo governador, deve assumir a Secretaria de Agricultura, com o aval do vice-governador eleito, Carlos Fávaro (PP), de quem é muito próximo.

Enquanto Fávaro era presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho (Aprosoja-MT), Seneri atuava como um dos diretores da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato).

O advogado Marco Marrafon atua normalmente em Brasília, mas a pedido de Taques já está em Mato Grosso há algum tempo, conhecendo por dentro a estrutura do governo do Estado. É tido como uma pessoa de confiança do governador eleito e com perfil que se encaixa perfeitamente em qualquer secretaria.

Taques também vê José Arlindo Silva com esse perfil. Atualmente, ele é chefe de gabinete do pedetista no Senado. José Arlindo é tido como braço-direito de Taques e o acompanha desde a época em que o senador era procurador do Ministério Público Federal (MPF).

Funcionário público de carreira, ele foi cedido pelo MPF para trabalhar junto ao pedetista quando foi eleito senador da República.

Os nomes ainda não foram confirmados pelo governador eleito – isso deve acontecer nos próximos dias.

Um dos nomes que podem surgir é o do prefeito de Lucas do Rio Verde Otaviano Pivetta. Se o nome de Pivetta está no campo das possibilidades, o do ex-diretor do Dnit, Luiz Antônio Pagot, já é uma certeza: ele não fará parte do governo Taques.

O governador eleito havia afirmado que anunciaria os primeiros secretários na primeira semana de dezembro.

No entanto, diante do diagnóstico do Estado, o pedetista quer adiantar esse anúncio e as principais pastas devem ter seus secretários anunciados brevemente.

THIAGO ANDRADE
DO DIÁRIO DE CUIABÁ

About The Author
newsmt

Tem algo a dizer sobre essa matéria?