Você está lendo:
PROTESTO DOS CAMINHONEIROS: Governo estuda possível redução do ICMS; bloqueios continuam
0

PROTESTO DOS CAMINHONEIROS: Governo estuda possível redução do ICMS; bloqueios continuam

by newsmtfevereiro 21, 2015

“O nosso governo se fundamenta em dados técnicos, então eu preciso ver números”, diz Taques, durante reunião

O governador Pedro Taques se reuniu, no fim da tarde de sexta-feira (20) com representantes do setor de transportes que atuam em Mato Grosso e realizam manifestações em dois trechos da BR-163/364 que corta o Estado.

Uma das pautas dos manifestantes é a diminuição da alíquota do Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação (ICMS) de 17% para 12%.

Entre os encaminhamentos dados na reunião, o governador destacou que já designou o secretário de Estado de Fazenda, Paulo Brustolin, para comandar um grupo de estudo que vai avaliar essa questão bem como a possibilidade de um preço mínimo para o frete.

“Conversei com o secretário de Fazenda e ele deve receber os representantes do setor na próxima semana com a pauta de reivindicação”, disse Taques.

Conforme o governador, nestes 51 dias de administração, um estudo sobre o caso já foi iniciado na Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz). “O nosso governo se fundamenta em dados técnicos, então eu preciso ver números”, afirmou.

O representante da Federação dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário do Estado de Mato Grosso (Fettremat), Silvio Marinho, é preciso encontrar uma forma de salvar o setor. Segundo ele, custo do combustível tem impacto direto na remuneração do motorista.

O representante avalia que a reunião com o governador foi positiva. “Foi extremamente positivo porque o governo se preocupa com a questão social”, disse.

O presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas de Mato Grosso (Sindmat), Eleus Vieira de Amorim, afirma que foi satisfatório o diálogo. “O setor do transporte rodoviário, praticamente 70% do custo é ocasionado pelo combustível, depois vem pneu, rodovias em péssimas condições e a parte mecânica”, conta.

Conforme o superintendente da Polícia Rodoviária Federal em Mato Grosso, Arthur Nogueira, o clima é de tranquilidade nos trechos da BR-163/364 já que os manifestantes estão respeitando a passagem de veículos de passeio e ambulâncias.

“As equipes da PRF em conjunto com a concessionária que administra a rodovia estão organizando a trafegabilidade e fluidez dos automóveis, dos ônibus e dos veículos de emergência. Permanecendo o movimento legítimo em que os veículos de carga estão sendo encostados no acostamento ou em uma das pistas no caso das duplicadas, no sentido de não atrapalhar totalmente o direito de ir e vir do cidadão”, disse o superintendente.

Bloqueios continuam

Os grupos que participaram da reunião vão discutir os resultado da reunião com o governador Pedro Taques e definir os rumos da manifestação.

O empresário Gilson Baitaca, de Lucas do Rio Verde, um dos líderes do movimento, disse que a intenção dos manifestantes é continuar realizando os bloqueios até que uma medida efetiva seja realmente tomada em favor da categoria.

Fonte: Do Midia News

About The Author
newsmt

Tem algo a dizer sobre essa matéria?