Você está lendo:
Quatro detentos são autuados em flagrante por morte de detento da PCE

Quatro detentos são autuados em flagrante por morte de detento da PCE

Quatro detentos da Penitenciária Central do Estado foram autuados em flagrante pela morte de Amaro Manoel dos Santos Neto, 23 anos, que era companheiro de cela deles. Dois dos reeducandos confessaram a participação e autoria no crime, que está relacionada à motivação passional, segundo apuração da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Judiciária Civil.

De acordo com Welber Jackson da Silva, que confessou a autoria do crime, o motivo seria porque Amaro teria “mexido com sua esposa”. A vítima veio transferida da Penitenciária de Água Boa (a 730 km de Cuiabá) há pouco tempo.

Durante as investigações, foi constatado também um mandado de prisão em aberto expedido pelo município de Presidente Venceslau (SP), em no nome de Welber pelo crime de extorsão.

Matheus Guilherme Amorim, outro companheiro de cela confessou a participação no crime. O rapaz teria ajudado Welber a conter Amaro dentro da cela.

Amaro foi encontrado morto dentro da cela nesta segunda-feira (24.07). A vítima foi pendurada com lençóis no pescoço às grades da cela.

Indagados sobre a veiculação de imagens que relacionam o crime a um desentendimento entre facções criminosas, os quatro detentos negaram integrar qualquer grupo criminoso.

As investigações seguem agora para localizar a mulher apontada como motivo da discórdia entre os reeducandos, para que seja confirmada a versão do preso.

Os quatro presos recolhidos na mesma cela junto com Amaro foram autuados em flagrante e encaminhados, na manhã desta terça-feira (25), ao Fórum da Capital para  audiência de custódia.

O auto de prisão em flagrante foi lavrado pelo delegado Alexandre Vicente, que finalizará o inquérito policial.