Você está lendo:
Riva diz que irá explicar ações na Justiça e acusações
0

Riva diz que irá explicar ações na Justiça e acusações

by newsmtjulho 30, 2014

Candidato do PSD ao Governo lamenta que tenha sido acionado até por defender o VLT

O candidato a governador José Riva (PSD) afirmou, nesta terça-feira (29), que irá usar sua campanha eleitoral para explicar as acusações e processos feitos contra ele nos últimos dez anos.

“Um dos motivos que me levam a disputar a eleição é que, ao longo de dez anos, fui apedrejado, atacado, sem direito a resposta. Em toda campanha eleitoral, sou alvo de ataques, denúncias… É uma situação em que sou tratado como se fosse um condenado, mas tenho recurso a ser julgado”, afirmou ele, em entrevista ao RDTV, do site RDNews.

O social-democrata disse que toda a sua atuação como deputado estadual, em cinco mandatos, tem sido usada contra ele por seus adversários.

“A verdade é que eu deveria responder a apenas a um processo. São mais de 100, mas, daqui a pouco, vão ser mil processos, porque o tanto de ações que tenho nesse estado, ações como presença, levando obras, investimentos, leis…”, disse Riva, que responde a 107 processos judiciais por crimes como peculato e improbidade administrativa.

“A verdade é que eu deveria responder a apenas um processo. São mais de 100, mas, daqui a pouco, vão ser mil processos”

Como exemplo, o parlamentar citou a denúncia feita pelo Ministério Público Federal (MPF), e aceita pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), de que ele teria usado o projeto do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) para autopromoção.

“Qual a justificativa para abrir um processo em função da minha luta pelo VLT? Dizer que me aproveitei dele para me projetar politicamente? Ora, não tinha como não fazer audiência pública, não tinha como não divulgar as ações para a sociedade conhecer o VLT”, defendeu.

O parlamentar afirmou que nunca desviou recursos da Assembleia Legislativa. Ele foi condenado, no ano passado, pela 4ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça, por suposta emissão irregular de cheques na Casa.

De acordo com o Ministério Público, responsável pela ação, a Assembleia pagou por serviços a uma empresa inexistente.

“Não houve mudança no orçamento da Assembleia; de 1994 até hoje, sempre foi o mesmo patamar. Se tivesse desviado a importância que eles falam, a Assembleia não estava funcionado. Quem conhece a Assembleia Legislativa sabe como a encontrei em 1994 e como está hoje”, afirmou.

“Quem conheceu sabe que os funcionários ficavam sem receber salário, 15 anos de conta de telefone atrasado, 15 anos de conta de energia atrasada, fornecedores não recebiam. Uma completa falta de credibilidade do poder, mas que foi resgatada”, explicou.

Para Riva, a Operação Arca de Noé, que resultou em diversos processos ao qual responde no Tribunal de Justiça, foi usada para atingir sua atuação na Assembleia e uma possível candidatura ao Senado.

“Um senador que era procurador viu que a maneira de ele crescer politicamente era aparecer como quem prendeu Arcanjo, combateu a corrupção, desmantelou um sistema… Mas, mas por que não desmantelou todo o sistema? Por que concentrou isso na Assembleia, no deputado Riva”, questionou.

“Resolvi o problema da Assembleia Legislativa, não criei. A Assembleia passou a ter crédito a partir de quando assumi uma gestão focada no saneamento dela”, completou o candidato.

DOUGLAS TRIELLI
About The Author
newsmt

Tem algo a dizer sobre essa matéria?