Você está lendo:
SAÚDE ANIMAL: Começa a campanha de vacinação contra a febre aftosa

SAÚDE ANIMAL: Começa a campanha de vacinação contra a febre aftosa

Teve início nesta terça-feira (02) a vacinação contra a febre aftosa em 22 estados brasileiros e no Distrito Federal. A meta é imunizar 198 milhões de bovinos e bubalinos até o final do mês de março, segundo o Ministério da Agricultura.
Todos os animais deverão ser vacinados, exceto os dos rebanhos do Acre, Espírito Santo, Paraná e São Paulo, que nesta etapa vão imunizar apenas animais com até 24 meses de idade. Parte dos estados do Amazonas e do Pará, além de Rondônia e Roraima, já começou a imunização entre março e abril.
Os pecuaristas, de acordo com o ministério, devem buscar a maior cobertura vacinal possível para que o Brasil cumpra todas as ações previstas no Programa Nacional de Erradicação da Febre Aftosa.
A doença, que é altamente contagiosa, afeta animais biungulados, ou seja, animais que possuem dois dedos. Os mais afetados são bovinos de leite e de corte e os suínos. Entre os sintomas está a falta de apetite, calafrios, febre e redução da produtividade de leite. O animal, então, apresenta feridas na mucosa da boca, laringe, narinas e na pele, não conseguindo se alimentar ou caminhar, ficando prostrado e fraco.
Para que a vacina tenha a eficácia desejada é preciso ter alguns cuidados, como, por exemplo, manter o produto em temperatura entre 2 e 8 graus, aplicar a dose na hora mais fresca do dia, manter a seringa e as vacinas na caixa térmica e usar agulhas novas, adequadas e limpas. O lugar correto da aplicação é a tábua do pescoço, podendo ser no músculo ou embaixo da pele.
Depois da vacinação é preciso preencher uma declaração e entregá-la no serviço veterinário oficial junto com a nota fiscal de compra das vacinas.