Você está lendo:
Savi repassa dados de sua gestão e descarta "sumiço" de documentos
0

Savi repassa dados de sua gestão e descarta "sumiço" de documentos

by newsmtfevereiro 26, 2015

Atual Mesa Diretora disse que não havia tido acesso a informações da última gestão

O deputado estadual Mauro Savi (PR) entregou ao presidente da Assembleia Legislativa, deputado Guilherme Maluf (PSDB) toda a documentação administrativa, financeira, contábil e patrimonial referente a antiga gestão da Mesa Diretora.

Os documentos referem-se ao biênio 2013/2014, período em que Savi era primeiro-secretário da Casa e que tinha o ex-deputado José Riva (PSD) como presidente.

“Ao contrário do que foi dito, esses documentos nunca saíram aqui da Casa”

A medida é decorrente de situações expostas pela atual Mesa Diretora, dando conta de um suposto sumiço ou ausência de documentos, referentes aos atos da gestão Riva/Savi.

O “sumiço” foi inclusive, registrado em ata de reunião dos deputados estaduais, realizada no último dia 2 e da qual, participaram Maluf, Eduardo Botelho (PSB), Pedro Satélite (PSD), Nininho (PR), Wagner Ramos (PR), Max Russi (PSB) e Baiano Filho (PMDB).

“Ao contrário do que foi dito, esses documentos nunca saíram aqui da Casa. Mas foi falado algo nesse sentido e como foi exigida essa entrega formal, vim aqui fazer isso de forma muito tranquila”, disse Savi na manhã desta terça-feira (24).

“Esses documentos já estavam disponíveis. Mesmo assim, vim aqui entregar oficialmente, ratificamos toda a entrega com um ofício e, com toda a certeza, a Mesa Diretora estará apta a começar a trabalhar”, completou Savi.

As informações foram repassadas ao atual presidente da Casa, por meio físico e digital. Com a entrega, a atual Mesa Diretora fará uma apuração minuciosa dos documentos, e posteriormente serão definidas as medidas quanto à questão financeira da Casa.

Prisão Riva

“Esses documentos já estavam disponíveis. Mesmo assim, vim aqui entregar oficialmente e, com toda a certeza, a Mesa Diretora estará apta a começar a trabalhar”

O suposto sumiço de documentos da gestão passada foi inclusive, um dos motivos que levou a juíza Selma Rosane Santos Arruda, da Vara Especializada Contra o Crime Organizado da Capital, a decretar a prisão do ex-presidente da Assembleia, José Riva.

“Entendo necessário resguardar a instrução processual, ameaçada que se encontra face às notícias de que documentos da Assembleia Legislativa estão sumidos, ou que foram destruídos, exatamente na época em que o acusado compunha a mesa diretora. Tal atitude certamente impedirá a lisura na colheita da prova e a correta aplicação da lei penal”, disse a magistrada em trecho da decisão.

Ela citou a íntegra da reunião realizada no início do mês na Assembleia, em que a Mesa Diretora reclamou do não recebimento dos documentos.

Para a juíza, o fato de Riva já ter encerrado seu mandato na Assembleia Legislativa não diminuiria sua influência em ter acesso a tais documentos.

“É fato notório que o ex-deputado efetivamente criou uma teia imensa de relacionamentos em todo o Estado, sendo detentor de boa popularidade, tanto que foi pré-candidato ao Governo do Estado de Mato Grosso e só não conseguiu seu intento porque foi considerado ‘ficha-suja’”, assinalou.

Fonte: Do Mídia News

About The Author
newsmt

Tem algo a dizer sobre essa matéria?