Menu
Seções
Secopa minimiza falta d'água em estádio e critica treinadores
novembro 6, 2014 Destaques

Maurício Guimarães diz que Mano Menezes e Ney Franco foram sensacionalistas e promete providências

O secretário extraordinário da Copa, Maurício Guimarães, classificou de “sensacionalismo” da parte dos dirigentes de Corinthians e Vitória a denúncia de que faltou água nos vestiários da Arena Pantanal, durante e depois da partida entre os dois clubes, pelo Campeonato Brasileiro, no dia 22 de outubro passado.

“O problema foi resolvido em cinco minutos. Teve água no estádio, sim. Os técnicos estavam zangados e acabaram descontando na Arena Pantanal. O Mano (Menezes) estava bravo porque só tinha sete mil pessoas no estádio, e o técnico do Vitória, Ney Franco, porque perdeu a partida. Foi, sim, um pouco de sensacionalismo”, disse o secretário, nesta semana.

“O Mano (Menezes) estava bravo porque só havia sete mil pessoas no estádio, e o técnico do Vitória, Ney Franco, porque perdeu a partida. Foi, sim, um pouco de sensacionalismo”

Essa é a primeira vez que Guimarães vem a público para para falar sobre o assunto, embora, no dia 10 do mesmo mês, na partida amistosa entre a Seleção Olímpica do Brasil e a Bolívia, tenha sido registrado o mesmo problema no estádio.

“O sistema de automação fechou o registro do estádio por cinco minutos, mas ninguém saiu sem tomar banho. Talvez, o técnico do Corinthians, no calor do jogo, disse que não tinha água. O único fato é que, por cinco minutos, não tinha água, mas todos tomaram banho antes de voltarem para o hotel. Foi um caso isolado e resolvido rapidamente”, afirmou o secretário.

Maurício Guimarães ainda lembrou que falta ajustar alguns setores da Arena Pantanal. Mesmo com o fim do atual Governo, segundo ele, a empresa responsável pela obra – a Mendes Jr. – continuará prestando serviço, dentro do “período de garantia”.

“A empresa tem cinco anos para trabalhar na arena. Isso está previsto no contrato que foi assinado, e a garantia do serviço também prevê que, sempre que necessários,  reparos serão feitos, sem cobrar nada a mais por isso”, disse o secretário.

Repercussão nacional

Depois do jogo entre Corinthians e Vitória, os respectivos treinadores, Mano Menezes e Ney Franco, em entrevista coletiva, criticam a falta de água nos vestiários da Arena Pantanal.

O caso teve repercussão nacional. Sites e jornais especialistas em esportes anunciaram a “indignação” dos elencos, ao chegarem nos vestiários, após a partida, e constatar que não havia água.

Segundo se apurou, a polêmica chegou a dificultar negociações entre empresas e alguns clubes interessados em mandar jogos do Brasileiro em Cuiabá.

Grêmio, Fluminense e Botafogo teriam cogitado mandar alguns dos seus jogos na Arena Pantanal, mas teriam desistido após tomarem conhecimento das denúncias de Mano Menezes e Ney Franco.

Leia mais sobre o assunto:

Corinthians e Vitória reclamam da falta d’água na Arena Pantanal

MAX AGUIAR

Deixe uma resposta
*