Você está lendo:
Secretária de Educação de Nova Ubiratã representa Estado durante criação de projeto em Brasília

Secretária de Educação de Nova Ubiratã representa Estado durante criação de projeto em Brasília

A Secretária de Educação de Nova Ubiratã, Lenir de Fátima Vronski, foi uma das 23 profissionais do Brasil, escolhidas para compor a comissão que estuda as novas diretrizes do ensino público do País.

O encontro que aconteceu entre os dias 15 e 16 de setembro, em Brasília, reuniu membros da União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) que juntos com o Ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, elaboraram um projeto para o melhoramento do ensino público do País, Base Nacional Comum.

Na pauta estavam algumas das principais reinvindicações dos educadores, como o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), Plano Preliminar da Base Comum Curricular Nacional, além dos investimentos repassados pelo Governo Federal para a manutenção dos alunos em salas de aula.

“Esse encontro conseguiu reunir representantes de todos os estado do Brasil, pessoas que conhecem o sistema e mais do que ninguém querem o seu melhoramento”, enfatizou Lenir de Fátima Vronski, que destacou a necessidade do tratamento diferenciado nos repasses do Fundeb.

“Eu relatei ao ministro as peculiaridades geográficas do nosso Estado, na minha opinião a partilha desses recursos precisa de um estudo mais aprofundado, se não o Mato Grosso e os demais estados com grande extensão territorial continuarão em desvantagem, já que os valores são repassados por números de alunos”, complementou.

“Podemos usar o exemplo de Nova Ubiratã que tem o maior número de distritos do País, um deles o de Sinopão, onde atualmente nós mantemos uma escola para atender somente 20 alunos, porém a estrutura comportaria no mínimo 100, que é exatamente o que acontece nas grandes cidades, resumindo eles recebem o mesmo valor por aluno e enfrentam menos dificuldades, sendo que nós deveríamos receber um repasse maior devido a essas diferenças”, explicou a secretária que também é membro da Undime.

“É muito importante empoderarmos os principais destinatários da educação”, afirmou o Ministro da Educação.

Janine ainda a ressaltou a importância da interdisciplinaridade das disciplinas do currículo, a participação dos gestores de educação para a implementação da Base, a inserção da educação financeira para uma formação ética dos cidadãos, e o respeito às diversidades na educação e a necessidades de parâmetros mais precisos para a formação de professores, e a criação de mecanismos para o desenvolvimento de materiais didáticos mais ricos educacionalmente.

Ao final do encontro os participantes entregaram o projeto ao ministro. Posteriormente ele será encaminhado ao senado, assim como outros projetos, similares, elaborados por membros da AMM (Associação Mato-grossense dos Municípios) e do Governo Federal.

Fonte: Da Assessoria de Imprensa