Você está lendo:
Segunda fazenda é ocupada por trabalhadores sem-terra em MT
0

Segunda fazenda é ocupada por trabalhadores sem-terra em MT

by newsmtmarço 11, 2015

Após dois dias da invasão a Fazenda Rancho Verde, na cidade de Cáceres, a 220km de Cuiabá, os trabalhadores sem-terra ocuparam nesta quarta-feira outra propriedade rural, que está localizada no município de Itaúba a 599 km de Cuiabá, na região norte do estado. A área ocupada é de nove mil hectares e é de propriedade particular e de acordo com um dos lideres do Movimento Sem-terra (MST) no estado, toda a análise que envolve a produtividade ou não deste local  está com o Incra – Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária. A assessoria do Incra até o momento não passou nenhuma informação referente a isso.

“Queremos que a o Incra agilize o processo de desapropriação, que começou a ser feito há um ano e meio”, afirmou João Vieira, uma das lideranças do movimento. Essa é a primeira vez que a Fazenda Raitter é ocupada pelos sem-terra.

Todas as famílias que invadiram a área estavam acampadas no Assentamento 12 de Outibro, na cidade de Cláudia, a 608 km de Cuiabá em uma área que havia sido cedida a eles. A fazenda onde eles estão agora fica aproximadamente 10 km deste assentamento e tem capacidade para acomodar pelo menos 120 famílias.

Em setembro do ano passado, integrantes do MST bloquearam trechos da BR-163.

Na última segunda-feira (9) algumas mulheres que são ligadas ao MST invadiram a Fazenda Rancho Verde, que está situada próximo da cidade de Cáceres e no dia seguinte montaram barracos na área alegando que não pretendem deixar o local tão cedo. A terra havia sido considerada improdutiva pelo Incra, mas familiares do antigo dono (que já faleceu) entraram na justiça e provaram que a terra ainda é produtiva sim. Porém os integrantes do MST alegam que não tem nenhuma plantação no local e nem cabeça de gado.

Fonte: Nortão Noticias

 

About The Author
newsmt

Tem algo a dizer sobre essa matéria?