Você está lendo:
SEGURANÇA – Entenda como autonomia vai impedir interferência política nas investigações da PF:

SEGURANÇA – Entenda como autonomia vai impedir interferência política nas investigações da PF:

PF-300x138
Para tornar o combate à corrupção ainda mais eficaz no Brasil, tramita na Câmara dos Deputados a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) número 412, que pede pela autonomia funcional e administrativa da Polícia Federal. Hoje, a instituição é vinculada ao Ministério da Justiça, o que significa que as investigações conduzidas pela instituição podem sofrer interferências políticas. É o que explica o presidente da Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal, Carlos Eduardo Sobral.
Carlos Eduardo Sobral, presidente da Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal
“Ao investigar atos, desvios de conduta, praticados por membros do governo, o governo, que é quem define o orçamento da Polícia Federal, diminui o nosso orçamento. Essa é uma realidade. É assim que é feita a intervenção nas nossas investigações. E quando a PEC estiver aprovada e regulamentada, nós não teremos mais esse componente político dirigindo os destinos da Polícia Federal”.
Com autonomia, a Polícia Federal vai poder escolher onde aplicar o orçamento e quais serão os dirigentes da instituição. Para que isso aconteça, o primeiro passo é que a PEC 412 seja aprovada na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania da Câmara dos Deputados. Você pode entrar em contato com os deputados federais e cobrar que votem a PEC que garante a autonomia da Polícia Federal. Saiba mais em pecdapf.adpf.org.br