Você está lendo:
SEM ACORDO: Estado sinaliza para concurso, mas greve continua no Detran-MT
0

SEM ACORDO: Estado sinaliza para concurso, mas greve continua no Detran-MT

by newsmtmarço 4, 2015

Ao todo, 840 servidores já aderiram ao movimento, segundo o sindicato da categoria

O Sindicato dos Servidores do Detran (Sinetran) decidiu manter a greve geral da categoria, mesmo o Governo do Estado tendo sinalizado para a realização de um concurso público, na terça-feira (3).

A manutenção da paralisação das atividades se deu pela falta de apresentação de uma proposta considerada “palpável” pelo secretário de Gestão, Júlio Modesto, que teria se limitado a apresentar um cronograma para lançamento do edital do concurso em menor espaço de tempo possível.

“Apenas ficou acordado que o Governo irá apresentar um cronograma. Não ficou estabelecido que será refeito o edital para o concurso”, disse a presidente do sindicato, Daiane Renner.

Numa realizada na manhã de terça-feira com representantes do sindicato, o secretário disse que o edital já existente está na Procuradoria Geral do Estado e um parecer será emitido ainda nesta semana.

“O governador Pedro Taques, a partir das consultas prévias com órgãos de controle, com o presidente do Detran-MT, Rogers Jarbas, assim como os representantes do Sinetran-MT, entende o quanto o concurso é necessário. Todos os esforços da máquina pública serão acionados para que o atual edital seja readequado conforme a legislação, ou que um novo certame seja construído”, explicou Modesto.

Na última semana, o Governo do Estado convidou o sindicato a fazer parte de uma comissão técnica para a construção da minuta do edital, convite que foi aceito oficialmente nesta terça, pelos representantes da categoria

Ao todo, 840 servidores já aderiram ao movimento, que atinge as 62 Ciretrans (Circunscrição Regional de Trânsito) e oito agências VIP espalhadas por todo o Estado. Apenas 30% do total do efetivo estão mantidos para manter os serviços nas unidades.

A greve do Detran foi anunciada na semana passada, como uma resposta à negativa do Governo do Estado em realizar concurso público para a contratação de novos servidores.

“Ao todo, 840 servidores já aderiram ao movimento. Governo não apresentou uma proposta palpável”

O concurso é resultado de um acordo entre a categoria e a gestão do ex-governador Silval Barbosa (PMDB), ainda em 2013, quando os servidores realizaram uma greve de 25 dias e que teve como principais pontos de negociação a realização do certame.

Ainda na semana passada, após o anúncio da realização da paralisação, o Governo do Estado sinalizou para a formação de comissão para discutir procedimentos relativos ao concurso público, mas, até agora, nenhuma medida efetiva foi anunciada.

“É nítido que o Detran tem necessidade urgente da ampliação do quadro de servidores para atender a população, que está perecendo e sendo sacrificada, quando busca pelos serviços do órgão”, disse a presidente.

Atualmente, menos de 40% do total de servidores do Detran estão na ativa, o que culmina no atendimento de má qualidade ofertado ao público, de forma geral.

“No setor de vistoria, as pessoas têm que aguardar em longas filas para poder ter o serviço, enquanto o Governo insiste em não realizar o concurso e manter e funcionários de concessionárias emplacando veículos”, afirmou a presidente do sindicato.

Concurso

A previsão é de que o concurso ofereça 539 vagas, que são consideradas necessárias para suprir as aposentadorias e seriam destinadas ao setor de vistoria e de fiscalização do trânsito, serviço que ainda não é ofertado pelo Detran, apesar de estarem previstos no Código de Trânsito.

A realização do concurso, de acordo com os cálculos do sindicato, vai causar um impacto financeiro referente ao ano de 2015 correspondentes a três dias de arrecadação do órgão.
Atualmente, o Detran arrecada R$ 1,5 milhão por dia.

Fonte: Do Mídia News

About The Author
newsmt

Tem algo a dizer sobre essa matéria?