Você está lendo:
Sema e Unemat firmam parceria inédita para elaboração de planos de manejo

Sema e Unemat firmam parceria inédita para elaboração de planos de manejo

A proposta é avançar na implementação das unidades de conservação estaduais, a começar pelo Parque Estadual Serra de Ricardo Franco, que fica próximo ao campus universitário de Cáceres

carlos-kato_unemat

Uma parceria entre a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) e a Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) permitirá que professores, pesquisadores e estudantes participem da elaboração de planos de manejo das unidades de conservação estaduais. A proposta é inserir a comunidade acadêmica na realização dos trabalhos necessários para inventariar e monitorar a biodiversidade dessas áreas protegidas.

O secretário de Gestão Ambiental, Carlos Kato, explicou que a reunião, realizada na tarde de terça-feira (18.10), teve objetivo mais político de aproximar as instituições e promover o alinhamento das ideias. Em um segundo momento, a equipe da Sema levantará as demandas prioritárias das unidades de conservação para traçar um plano da parceria. Pela proximidade com o campus de Cáceres, o Parque Estadual Serra de Ricardo Franco, localizado em Vila Bela da Santíssima Trindade, será o pioneiro nesta parceria.

“Temos que aproveitar todo o potencial da universidade na geração de conhecimento para subsidiar as necessidades de produtos técnicos da Sema. É o Estado ajudando o Estado, isso tem uma importância inquestionável”. Carlos Kato avalia que este é o começo de um trabalho em conjunto que pode se estender para várias frentes, entre elas, a pasta da educação ambiental, já que a instituição oferece mestrado e doutorado na área de agroecologia.

O diretor do campus da Unemat de Cáceres, Antônio Francisco Malheiros, frisa que a parceria propiciará à universidade servir a Sema, no bom sentido da palavra, ao realizar um trabalho de produção de conhecimento sobre a realidade da biodiversidade do Estado, por meio de planos de manejo, monitoramento e inventários de fauna e flora. Também vai fortalecer as linhas de pesquisa e conhecimento no estado. “Além disso, no caso de Vila Bela, temos como ponto importante a conservação da cultura dos povos nas adjacências da unidade de conservação, no sentido de conhecer, respeitar e conservar, que é trabalho da educação ambiental”.

Também participaram da reunião a superintendente de Biodiversidade da Sema, Fátima Sonoda; a coordenadora de Unidades de Conservação (UC) da Sema, Paula Andrade; a gerente de Regularização Fundiária de UC, Simoni Ziober; e os professores doutores da Unemat, Samuel Silva, Solange Castrillon, e Carolina Joana Silva Nogueira.