Você está lendo:
Servidores do Detran cobram edital e ameaçam retomar greve
0

Servidores do Detran cobram edital e ameaçam retomar greve

by newsmtmarço 18, 2015

A categoria retornou ao trabalho na terça-feira (17) e volta a se reunir com Governo e Judiciário

Servidores do Departamento Estadual de Trânsito (Dentran-MT) se reúnem, nesta quarta-feira (18), com representantes do Governo do Estado e do Núcleo de Soluções de Conflitos, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, para discutir um cronograma de lançamento do edital do concurso para contratação de novos servidores.

De acordo com a presidente dos Servidores do Detran-MT (Sinetran-MT), Daiane Renner, se o edital não for publicado num prazo de 30 dias, a greve será retomada.

“Estamos com a greve suspensa, e não encerrada. A reunião marcada para hoje será para montar um cronograma, mas não abrimos mão da publicação do edital do concurso em 30 dias. Caso isso não ocorra, os trabalhos serão paralisados novamente”, afirmou.

Os servidores retornaram aos trabalhos na terça-feira (17), após mais de duas semanas de paralisação.

Segundo a categoria, a decisão de suspender a greve foi tomada em assembleia-geral realizada na manhã de segunda-feira (16), e atende a pedido da desembargadora Clarice Claudino da Silva, do Núcleo de Soluções de Conflitos do TJMT.

O pedido foi feito em reunião realizada na última sexta-feira (13), entre representantes do TJ, do sindicato e o procurador-geral do Estado, Felipe da Rocha Florêncio.

O concurso

O concurso público é resultado de um acordo entre a categoria e a gestão do ex-governador Silval Barbosa (PMDB), ainda em 2013, quando os servidores realizaram uma greve de 25 dias e que teve como principais pontos de negociação a realização do certame.

A previsão é de que o concurso ofereça 539 vagas, que são consideradas necessárias para suprir as aposentadorias e seriam destinadas ao setor de vistoria e de fiscalização do trânsito, serviço que ainda não é ofertado pelo Detran, apesar de estarem previstos no Código de Trânsito.

A realização do concurso, de acordo com os cálculos do sindicato, vai causar um impacto financeiro referente ao ano de 2015 correspondentes a três dias de arrecadação do órgão. Atualmente, o Detran arrecada R$ 1,5 milhão por dia.

Greve ilegal

Na última quinta-feira (12), o TJ declarou ilegal a greve dos servidores e ordenou o retorno da categoria ao trabalho, sob pena de multa diária de R$ 100 mil e corte de ponto.

No entanto, de acordo com a presidente do Sinetran, os servidores não foram intimados a pagar as multas dos dias que ficaram paralisados, após a decisão do Tribunal de Justiça.

Fonte: Do Mídia News
About The Author
newsmt

Tem algo a dizer sobre essa matéria?