Você está lendo:
Servidores do Detran-MT retornam ao serviço nesta terça-feira
0

Servidores do Detran-MT retornam ao serviço nesta terça-feira

by newsmtmarço 16, 2015

TJ irá comandar negociação entre a categoria e o Estado; próxima reunião acontece na quarta-feira (18)

Servidores do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT) decidiram suspender, nesta segunda-feira (16), a greve em todo o Estado. O atendimento ao público será normalizado a partir das 8h de terça-feira (17).

Segundo a categoria, a decisão, tomada em assembleia-geral realizada na manhã desta segunda-feira (16), atende ao pedido da desembargadora Clarice Claudino da Silva, do Núcleo de Soluções de Conflitos do Tribunal de Justiça de Mato Grosso.

O pedido foi feito em reunião realizada na última sexta-feira (13) entre representantes do TJ, do Sindicato dos Servidores do Detran (Sinetra,-MT) e o procurador-geral do Estado Felipe da Rocha Florêncio.

Segundo a líder sindical Daiane Renner, o TJ irá intermediar as negociações entre as partes a partir de agora, mas a categoria não descarta retomar o movimento grevista, caso nenhum acordo seja selado.

“Enquanto estivermos negociando vamos suspender a greve, com vistas a chegarmos a um consenso o mais breve possível. Mas, se esgotarem as possibilidades e o concurso não for realizado, retomaremos o movimento tão logo seja necessário, por tempo indeterminado”, afirmou.

A próxima reunião de negociação acontece na quarta-feira (18), às 15 horas.

Greve ilegal

Na última quinta-feira (12), o TJ declarou ilegal a greve dos servidores e ordenou o retorno da categoria ao trabalho, sob pena de multa diária de R$ 100 mil e corte de ponto.

A greve foi iniciada pelos servidores no dia 2 de março e atingiu as 62 Circunscrições Regionais de Trânsito (Ciretrans) e oito agências VIPs do Estado. Desde então, apenas 30% da categoria mantinha o atendimento.

Os servidores reivindicam a realização de concurso público para a contratação de mais 539 funcionários públicos para a autarquia.

As vagas são consideradas necessárias para suprir as aposentadorias e seriam destinadas ao setor de vistoria e de fiscalização do trânsito, serviço que ainda não é ofertado pelo Detran, apesar de estarem previstos no Código de Trânsito.

O concurso pleiteado é resultado de um acordo entre a categoria e a gestão do ex-governador Silval Barbosa (PMDB), ainda em 2013, quando os servidores realizaram uma greve de 25 dias e que teve como principais pontos de negociação a realização do certame.

Fonte: Do Mídia News

About The Author
newsmt

Tem algo a dizer sobre essa matéria?