Você está lendo:
Silval anuncia aposentadoria da política e diz que tempo reconhecerá trabalho
0

Silval anuncia aposentadoria da política e diz que tempo reconhecerá trabalho

by newsmtsetembro 18, 2014

O governador Silval Barbosa (PMDB) anunciou nesta quarta-feira (17) que vai se aposentar da vida pública e não concorrerá a mais nenhum cargo público. “Quero descansar. Estou há 22 anos na política e saio

com a certeza que deixo minha contribuição”, disse.

Antes de ser eleito governador de Mato Grosso em 2010, Silval Barbosa foi vice-governador de Blairo Maggi (PR), no período de 2006 a 2010. Anteriormente, já havia exercido a presidência da Assembleia Legislativa onde exerceu dois mandatos. Também foi prefeito de Matupá, seu município de origem, por dois mandatos.

Silval ressaltou ainda que não teme as críticas da oposição e que a história se encarregará de provar os resultados de sua gestão enquanto governador de Mato Grosso por quatro anos

“O Blairo Maggi foi um excelente governador e quando deixou o mandato quiseram transparecer que o Estado estava caindo. Falavam em Mato Grosso 80% equipado e 20% roubado e irregularidades em cartas de crédito. Tudo não passou de denúncias infundadas. Tenho certeza que o tempo vai mostrar o quanto me empenhei em contribuir para o Estado”, comparou.

Um dos legados que Silval mais dá valor são as obras da Copa do Mundo. “Eu poderia me concentrar somente em 5 obras como exigia a matriz de responsabilidade assinada com a FIFA. Mas, aproveitamos a oportunidade de Cuiabá na Copa do Mundo para construir uma nova Capital com viadutos, trincheiras e novos corredores para facilitar o tráfego de veículos”.

Silval também lembrou do MT Integrado, programa que prevê investimentos de R$ 1,1 bilhão para interligar 44 municípios com pavimentação asfáltica. “Nós avançamos nas obras e deixaremos em caixa R$ 800 milhões ao próximo governador para levar o processo adiante”, disse.

Em relação à saúde pública, Silval afirmou que ainda tem muito para ser aperfeiçoado, mas acredita que deixou sua marca. “Ampliei em 389 leitos de internação em Mato Grosso. Gostaria de ampliar em mais 550. Nenhum governante deseja ver o seu povo enfrentando dificuldades no atendimento médico e sofrendo em hospitais. Mas, a gestão pública tem seus limites de gastos, o que impede muitas ações”.

Fonte: Folha Max
About The Author
newsmt

Tem algo a dizer sobre essa matéria?