Você está lendo:
Sobe para 152, o número de casos suspeitos de febre amarela em Minas Gerais

Sobe para 152, o número de casos suspeitos de febre amarela em Minas Gerais

O número de casos suspeitos de febre amarela, em Minas Gerais, passou de 133 ocorrências registradas até a última sexta-feira (13), para 152 casos, nesta segunda (16). Os dados foram divulgados pela Secretaria de Saúde do estado.
Na sexta, eram 20, o total de casos prováveis da doença. Agora, são 37. O número de mortes que podem estar relacionadas à Febre Amarela também subiu, de 38 para 47. Sendo que 22 óbitos provavelmente estão ligadas ao vírus.
A cidade de Ladainha, localizada na região do Vale do Mucuri, é o local onde foram notificados mais casos da doença, 36 suspeitas, das quais oito são prováveis.
O município de Caratinga vem logo atrás, com 23 notificações suspeitas e duas prováveis.
Ao todo o surto já atinge 26 cidades mineiras. No boletim divulgado na sexta-feira, esse número era inferior, com 24 municípios com casos suspeitos.

Além de Caratinga e Ladainha, há casos em Entre Folhas, Imbé de Minas, Ipatinga, Inhapim, Piedade de Caratinga, Ubaporanga, São Domingos das Dores, Água Boa, Alpercata, Alvarenga, Itanhomi, São Pedro do Suaçuí, Santa Rita do Itueto, São Sebastião do Maranhão, Ipanema, Simonésia, Frei Gaspar, Itambacuri, Malacacheta, Novo Cruzeiro, Ouro Verde de Minas, Poté, Setubinha e Teófilo Otoni.

O Subsecretário de Vigilância e Proteção à Saúde, Rodrigo Said, afirma que o governo tem reforçado as ações de prevenção a doença. Ele ressalta a importância da vacinação contra a Febre Amarela.

Subsecretário de Vigilância e Proteção à Saúde, Rodrigo Said
“As ações, hoje, de combate a Febre Amarela no estado de Minas Gerais são prioritárias para o nosso governo. A principal atividade nesse momento é a atualização do cartão. Então, para esse atualização é importante que os pacientes que residem nessas regiões procurem uma unidade de saúde mais próxima de sua residência, levando o cartão de vacinação para verificação junto com a equipe de saúde se tem ou não a necessidade de um reforço”.

A vacina está disponível em toda a rede pública de saúde.
Por conta da do surto, o estado está em situação de emergência em saúde pública em 152 cidades, que fazem parte das regiões de Coronel Fabriciano, Governador Valadares, Manhumirim e Teófilo Otono. Ao todo, quase duas milhões de pessoas residem na região que fica no leste do estado.