Você está lendo:
"SODOMA": Ex-governador fica em cela especial no Corpo de Bombeiros
0

"SODOMA": Ex-governador fica em cela especial no Corpo de Bombeiros

by newsmtsetembro 18, 2015

Após dois dias foragido, Silval Barbosa se entregou à Justiça nesta quinta-feira (17)

O ex-governador de Mato Grosso Silval Barbosa (PMDB) passou a noite em uma cela especial do 1º Batalhão do Corpo de Bombeiros, no bairro Verdão, em Cuiabá.

Silval se entregou a Justiça na tarde desta quinta-feira (17), após ter o mandado de prisão preventiva decretada pela juíza Selma Rosane Santos Arruda, da 7ª Vara Criminal da Capital.

O ex-governador era considerado foragido desde a última terça-feira (15), acusado de liderar um suposto esquema de cobrança de propina em troca de benefícios fiscais do Estado.

Ele foi encaminhado para a unidade sob forte esquema de segurança, após deixar a sede Delegacia Fazendária (Defaz), por volta das 21h30.

Durante o interrogatório, que durou mais de duas horas, Silval preferiu ficar em silêncio e não respondeu aos questionamentos feitos pelos delegados.

“Mal tivemos tempo de conversar com ele. Aliás, não tivemos tempo de ler todo o inquérito e acesso a todas as informações, o que dificulta até mesmo entendermos o que está acontecendo. Por isso, o instruímos para que permanecesse em silêncio diante dos questionamentos”, disse um dos advogados do ex-governador, Valber Mello.

Ao sair da Defaz, Silval disse que é “inocente” e que “está tranquilo”.

Rotina

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública (Sesp) informou que o ex-governador foi encaminhado para a unidade do Corpo de Bombeiros a mando de uma determinação judicial imposta pela juíza Selma de Arruda.

Ainda conforme a nota, Silval está custodiado em um dos alojamentos dos oficiais do 1º Batalhão.

A Sesp, alegou que todas as informações relativas à alimentação, horário de visitas e rol de visitantes são determinados pelo citado mandado.

A operação

Além de Silval, também são acusados de integrar o suposto esquema, os ex-secretários de Estado Pedro Nadaf (Indústria e Comércio e Casa Civil) e Marcel de Cursi (Fazenda).

Eles foram presos na tarde de terça-feira (15), em Cuiabá e desde então estão reclusos no Centro de Custódio de Cuiabá, localizado no bairro Bela Vista.

As investigações apontam que o suspeitos teriam montado um esquema criminoso de corrupção e lavagem de dinheiro, em 2013 e 2014, relacionado à concessão de incentivos fiscais, por meio do Prodeic (Programa de Desenvolvimento Industrial e Comercial de Mato Grosso).

Os pedidos de prisão foram feitos pela Delegacia Fazendária e cumpridos pela Polícia Civil, através da Operação Sodoma, após um levantamento em conjunto de dados feito pelo Cira (Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos).

Fonte: Do Mídia News

About The Author
newsmt