Você está lendo:
STF decide que goleiro Bruno volte à prisão

STF decide que goleiro Bruno volte à prisão

O Supremo Tribunal Federal decidiu, nesta terça-feira, que o goleiro Bruno de Souza retorne à prisão em regime fechado. Ele estava em liberdade há dois meses, desde o dia 25 de fevereiro, quando o ministro Marco Aurélio determinou que ele fosse solto.

Bruno de Souza é acusado de participar da morte da ex-namorada Eliza Samúdio, com que ele teve um filho. Ele foi condenado a 22 anos e três meses de prisão pelos crimes de homicídio triplamente qualificado, sequestro, cárcere privado qualificado e ocultação de cadáver, mas, o corpo da ex-namorada nunca foi encontrado.

O goleiro estava jogando atualmente pelo Boa Clube, time que disputa o Campeonato Mineiro.

A decisão foi tomada pela Primeira Turma do STF, que acompanhou a posição do relator do caso, ministro Alexandre de Moraes. O entendimento que predominou foi de que ele não poderia ser solto, pois isso seria contra a decisão soberana do júri popular, que negou a Bruno o direito de recorrer a sua condenação em liberdade.