Você está lendo:
Tangará da Serra: Manifestantes com gritos de ordem e cantando o Hino Nacional mostraram apoio aos caminhoneiros
0

Tangará da Serra: Manifestantes com gritos de ordem e cantando o Hino Nacional mostraram apoio aos caminhoneiros

by newsmtmarço 5, 2015

Aproximadamente cinco mil manifestantes apoiaram caminhoneiros.

O manifesto em apoio a paralisação dos caminhoneiros aconteceu ontem, 04, em Tangará da Serra. De acordo com a polícia militar mais de cinco mil pessoas foram as ruas apoiar a manifestação nacional dos caminhoneiros, que estão buscando junto ao governo a redução no valor do diesel, o aumento no valor do frete e melhores condições de trabalho.
A Avenida Brasil foi tomada pelos manifestantes que com gritos de ordem e cantando o Hino Nacional mostraram  apoio aos caminhoneiros e a insatisfação com o atual governo federal. De acordo com o diretor da Associação Comercial e Empresarial de Tangará da Serra, Vander Masson, um dos organizadores do manifesto, está satisfeito com o resultado da manifestação. “Estou até emocionado em ver que o povo de Tangará realmente mostra a que veio, a caminhada foi linda e pacífica, em um evento organizado em pouco tempo conseguimos mobilizar mais de cinco mil pessoas, então estamos satisfeitos”, disse Vander.
O presidente do sindicato dos caminhoneiros de Tangará da Serra, Edgar Laurine, agradeceu o apoio da população tangaraense. “A população de Tangará está de parabéns, eu quero agradecer em nome de todos os caminhoneiros, que são pais de família e que dependem do trabalho para sustentar a casa, com certeza todos estão agradecidos a cada um que compareceu neste movimento, foi muito importante para nossa classe receber o incentivo e o carinho de tanta gente”, disse Laurine, informando que as rodovias estão liberadas. Nesta semana o governador Pedro Taques(PDT) pediu a liberação das rodovias e sinalizou uma negociação anunciando o congelamento da pauta fiscal que estabelece os Preços Médios Ponderados ao Consumidor Final (PMPF) do óleo diesel, por 15 dias, o que evitará impacto de 5,77% na base de cálculo do Imposto sobre Circulação de Mercadoria e Prestação de Serviços (ICMS).
Honório Fornazari, 82 anos de idade, participou da manifestação. Ele que exerceu a profissão de caminhoneiro durante 58 anos ficou emocionado ao ver o apoio da população à classe. “Eu sofri muito durantes todos esses anos,dirijo caminhão desde a época em que Mato Grosso não tinha nem um metro de asfalto, a gente sempre foi humilhado, já tentamos nos mobilizar há muitos anos lá no Paraná, mas não deu certo. Mas agora vai dá! Já passou da hora dos governantes olharem para nós”, contou Fornazari a reportagem do Diário da Serra.

Comerciantes aderem a manifestação e fecham as portas

Os comerciantes tangaraenses também apoiaram a manifestação que aconteceu ontem, 04, em apoio aos caminhoneiros. As 15h, as lojas da Avenida Brasil estavam de portas fechadas e a maioria dos empresários e funcionários participaram da caminhada pacífica que aconteceu ao longo de toda avenida. Para a empresária Vanderléia Lima é importante que a população se una em apoio a classe dos caminhoneiros. “ O fato de fechar a loja um pouco mais cedo não me impediu de participar, temos que nos unir e mostrar que nossa cidade quer melhorias não só para os caminhoneiros, e sim em vários setores que o governo deixa a desejar”, disse a empresária.
O presidente da Acits, Vander Masson, agradeceu aos comerciantes que aderiram a decisão de fechar o comércio as 15h em forma de apoio a manifestação. “Quero agradecer aos lojistas que fecharam as lojas e liberaram os funcionários para participar conosco. É muito gratificante ver que nos unimos em um objetivo comum que é mostrar que queremos providências por parte dos governantes”, concluiu Vander.

Fonte: Redação com Kelli Krause –  DS

About The Author
newsmt

Tem algo a dizer sobre essa matéria?